O juiz Rudi Baldi Loewenkron tomou a decisão após comprovar que o cantor canadiano doou os 20 mil reais ao Instituto Nacional do Cancro.

O caso foi reaberto em março passado, a pedido do Ministério Público do Rio (MPRJ), que queria notificar o cantor do seu crime contra o património cultural no seu regresso à cidade para um concerto.

Durante a sua polémica passagem pelo Rio em 2013, o cantor - então com 19 anos - grafitou o antigo Hotel Nacional, ignorando a permissão dada pela prefeitura para grafitar num local específico.

Na mesma visita, Bieber protagonizou vários escândalos com prostituas, inclusivamente quando teve as "acompanhantes" barradas no Copacabana Palace e partiu vários objetos na sua suite, tendo sido expulso do hotel.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.