Em Odivelas, a recolha de alimentos decorrerá no sábado no Centro Cultural Malaposta, na estreia da peça "Sob o Cristal Transparente", da companhia de teatro A Corda, com encenação de Diogo Bach, e que ficará em cena até ao dia 16.

De acordo com o centro cultural, são necessários massas, arroz, farinha, leite, pão, açúcar, bolachas, óleo alimentar, enlatados, temperos, legumes (cenouras, cebolas, alho) e fruta (laranjas, maçãs).

No domingo, a dupla de irmãos Anjos fará um ensaio solidário no clube Knock Out, em Almada, com recolha de alimentos e bens de primeira necessidade a favor da União Audiovisual.

Esta estrutura de entreajuda foi criada em março passado para apoiar os profissionais da artes e espetáculos, artistas e técnicos, afetados pela paralisação da atividade cultural em consequência da pandemia da COVID-19.

Esta semana, Ricardo Queluz, um dos voluntários do grupo informal, disse à agência Lusa que a União Audiovisual está a apoiar semanalmente entre 150 a 160 pessoas em todo o país, já que são feitas recolhas nas regiões do Porto, Lisboa, zona Oeste, Coimbra, Margem Sul do Tejo, Alentejo, Algarve e Açores.

Até meados de maio, a crise no setor da Cultura tinha dado origem a pelo menos dois grupos de ajuda alimentar, que começaram por Lisboa, mas criaram depois núcleos no resto do país. Para além da União Audiovisual, também o nosSOS, promovido pela companhia de teatro Palco 13, faz entregas semanais.

Quem quiser ajudar, ou precisar de ajuda, pode contactar estes grupos usando a Internet. A União Audiovisual tem um grupo no Facebook, que é fechado, mas basta pedir para aderir, e uma página em https://uniaoaudiovisual.pt/.

Viste o site nosSOS  

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.