Os Aurora, banda que nasceu no programa de talentos "Factor X", é um dos exemplos da influência de Zé Pedro na nova geração de músicos. O grupo conheceu o guitarrista em 2014, no programa da SIC, relembra Tiago Araújo, um dos vocalistas. "Conhecer o Zé Pedro foi das coisas mais incríveis que o mundo da música me deu. Pelo estatuto que ele tinha, enquanto jovem, era de esperar alguma altivez da parte dele, mas não foi nada disso que encontrei nele. Estávamos em 2014, no 'Factor X', e Os Aurora nessa noite tocavam uma canção dos Xutos. Por coincidência, os Xutos foram a banda convidada da gala dessa noite e cruzaram-se no estúdio com o nosso ensaio", recorda em conversa com o SAPO Mag.

"Foi um momento de muito nervosismo para mim porque, afinal, estávamos a tocar uma canção dos Xutos e quem estava a ouvir? Os próprios Xutos! Mas é aí que surge o Zé Pedro com a sua simpatia e carisma. Veio ele próprio ter connosco, dar-nos os parabéns pelo percurso, por arriscarmos cantar em português e a dar força! Isto para quatro miúdos como nós, na altura foi um momento de alegria, uma festa", confessa Tiago.

"O Zé Pedro é uma inspiração para nós e penso que para todos no mundo da música"

 

O músico recorda ainda que Os Aurora tocaram duas músicas da banda no programa da SIC e que, em certos concertos, apostaram em fazer versões de temas dos Xutos & Pontapés.  "Chegámos a fazer algumas versões dos Xutos em alguns concertos no primeiro ano. O Zé Pedro é uma inspiração para nós e penso que para todos no mundo da música, impossível ficar indiferente. É uma grande perda, mas só temos de agradecer pelo caminho que ele ajudou a trilhar para os novos músicos e novas bandas", frisa Tiago Araújo.

Em 2015, o músico voltou a cruzar-se com Zé Pedro. "Os Xutos vieram tocar à minha cidade natal, Barcelos, e através de uns conhecidos, acabei por ir ter com eles ao camarim. Estive com quase todos, mas foi com o Zé Pedro que estive mais tempo à conversa. E ele recordava-se de quem eu era. Incrível! Nessa conversa falámos de tudo um pouco, sobre o que andavam Os Aurora a fazer e, no meio da minha inocência, e até porque tínhamos um disco novo na calha, surgiu-me a ideia de o convidar para tocar numa música nossa. Era ali ou nunca (risos). Ele sorriu perante o meu pedido, mostrou-se disponível, mas claro que esse assunto foi remetido para o nosso management da altura e acho que nunca chegaram a falar com ele para isso, infelizmente", conta.

"O que retiro de mais especial desse dia, foi a garrafa de mini que ele me ofereceu mal começamos a falar. Ofereceu-me uma mini, como se de um amigo de longa data se tratasse, e eu era apenas um fã dele, um admirador do seu trabalho, do seu legado. O Zé Pedro era uma lenda", frisa.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.