A primeira parte da quinta e última temporada de  "La Casa de Papel" chegou esta sexta-feira, dia 3 de setembro, à Netflix. O primeiro volume conta com cinco episódios ("O Fim da Estrada", "Acreditas na Reencarnação?", "O Espetáculo da Vida", "O Teu Lugar no Céu" e "Viver Muitas Vidas").

Também com cinco episódios, a segunda parte da última temporada estreia-se a 3 de dezembro e promete responder a muitas das dúvidas dos fãs. Em entrevista à Esquire Middle East, Alex Piña, criador de "La Casa de Papel", confessou que não foi fácil escrever o final da série.

"Tínhamos uma ideia de como íamos continuar. Normalmente no início, o que sabemos é como será o fim. Mas no caso da quinta parte, o que planeamos para os capítulos finais não funcionava e tivemos que mudar radicalmente o último capítulo. Por outras palavras, mudámos tudo o que tínhamos em mente sobre como o roubo iria terminar porque não estava a funcionar para nós. Precisamos de 33 versões", contou.

"Naquele momento crítico, depois de cinco partes, de dois roubos e de mais de dois mil minutos de ficção, percebemos que a história que queríamos contar não estava a funcionar. Essa é a razão pela qual, no final, tivemos de fazer muitas versões e mudar tudo", acrescentou.

Veja também: 

À conversa com Pedro Alonso, de “La Casa de Papel”: “Podia fazer o Berlim em modo Cristiano Ronaldo ou Messi. Apeteceu-me o imprevisível”

Quiseram que fosse uma assaltante, mas preferiu o lado da lei: à conversa com Najwa Nimri, a (“detestável”) inspetora de “La Casa de Papel”

Já vimos o início do fim de "La Casa de Papel": quando todos os planos falham, o caos instala-se e só as memórias de um amor em Lisboa trazem sorrisos

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.