«A Nossa Forma de Vida», de Pedro Filipe Marques é o grande vencedor da XIX edição do festival Caminhos do Cinema Português, com o Grande Prémio do Festival, o Prémio D. Quijote, atribuído pela IFFS - International Federation of Film Societies, e prémio de Melhor Realizador. A película conta a vida quotidiana de Armando e de Maria Fernanda, marido e mulher, no oitavo andar de um prédio do Porto. Uma obra intimista, ou não fossem as personagens principais os avós do realizador.


«Florbela» foi galardoado com os prémios de
Melhor Atriz, atribuído a
Dalila Carmo,
Melhor Caracterização, para Abigail Machado, e
Melhor Som, atribuído a Jaime Barros e Elsa Ferreira. Por sua vez,
«A Vingança de Uma Mulher» arrecadou os prémios de
Melhor Direção Artística, atribuído a Pedro Sá,
Melhor Fotografia, atribuído a Acácio de Almeida e
Melhor Guarda-Roupa, às produções TCC.

O prémio de
Melhor Ator foi atribuído a
Cristóvão Campos, no filme «Nylon da Minha Aldeia», de Possidónio Cachapa.

Destaque ainda para o filme
«Assim, Assim», de Sérgio Graciano, que obteve o prémio de
Melhor Atriz Secundária, com o desempenho de
Margarida Carpinteiro, e o prémio para
a Melhor Banda Sonora, da autoria de André Joaquim.

Dinarte Branco ganhou o prémio de
Melhor Ator Secundário, no filme
«A Moral Conjugal», de
Artur Serra Araújo e o prémio de
Melhor Montagem foi para Raphael Lefévre, com a longa-metragem «A Última Vez que vi Macau», de
João Pedro Rodrigues e
João Rui Guerra da Mata.

Os galardões serão atribuídos este domingo, às 22 horas, no Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra, numa cerimónia que conta com a apresentação de Fernando Alvim e Filomena Cautela e participação do grupo de Rags da Tuna Académica da Universidade de Coimbra.

Caminhos do Cinema Português afirmou-se nas últimas edições como o evento de referência do panorama português, sendo o único festival dedicado, na sua competição, ao cinema português em várias vertentes, desde os projectos finais de escola de cinema, passando pela animação, documentário, curta-metragem até à longa-metragem. Anualmente, este festival consegue aproximar todo o panorama cinematográfico português, ao longo de uma semana, onde é possível contactar com a maioria dos intervenientes da sétima arte portuguesa.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.