"Chama-me Pelo Teu Nome" vai ter mesmo uma sequela, pelo menos em livro: o título chama-se "Find Me" [Encontra-me] e vai chegar muito mais cedo do que se esperava.

Há anos que se fala sobre uma continuação da obra sobre o amor súbito e poderoso que florescia entre o adolescente Elio e o mais velho Oliver, o estudante e hóspede que os excêntricos pais recebiam na sua casa da Riviera italiana num verão inebriante no início dos anos 80.

Primeiro quando saiu o livro de André Aciman em 2007, depois com a aclamada adaptação dez anos mais tarde ao cinema do realizador Luca Guadagnino com Timothée Chalamet e Armie Hammer.

Agora, André Aciman anunciou que "Find Me" vai chegar às livrarias a 29 de outubro.

A sinopse oficial revela que o Samuel, o pai de Elio, agora divorciado, inicia uma relação que muda definitivamente a sua vida depois de um encontro por acaso durante uma viagem de comboio entre Florença e Roma para visitar o seu filho.

Elio, por sua vez, agora um aclamado pianista clássico, muda-se para Paris, onde também tem uma relação importante, enquanto Oliver, agora professor nos EUA e com filhos quase no fim da adolescência, começa subitamente a pensar fazer uma visita à Europa.

"O mundo de 'Chama-me Pelo Teu Nome' nunca me deixou. Embora tenha criado os personagens e fosse o autor das suas vidas, o que nunca esperei é que eles acabariam por me ensinar coisas sobre intimidade e sobre amor que acho que não conhecia bem até as colocar em papel. O filme fez-me perceber que queria voltar a eles e vê-los ao longo dos anos, o que me levou a escrever 'Find Me'", contou o escritor à Vulture sobre o que o levou a meter mãos à obra.

Também marcados pelos experiência de fazer o filme, Guadagnino, Chalamet e Hammer indicaram sempre que tinham interesse em continuar a história de Elio e Oliver em muitas entrevistas antes e depois da longa campanha de "Chama-me Pelo Teu Nome" para os Óscares, onde James Ivory ganhou a estatueta pelo argumento adaptado.

Guadagnino e Hammer também acrescentaram, porém, que era esperar pela história e, entre esperar que Chalamet envelhecesse e a complexa operação de alinhar um projeto de cinema, a sequela estava a vários anos de distância.

A edição portuguesa do primeiro romance, da editora Clube de Autor, foi lançada o ano passado.

André Aciman nasceu há 68 anos na cidade egípcia de Alexandria e naturalizou-se, entretanto, norte-americano, sendo licenciado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e professor de Teoria da Literatura e Escrita Criativa na Universidade de Nova Iorque. Como investigador tem como objeto de estudo a obra do escritor francês Marcel Proust (1871-1922).

Aciman é autor, entre outras obras, de “Oito Noites Brancas”, editada em Portugal pela editora Matéria Prima, em 2012, e ainda de “Out of Egypt”, tendo sido distinguido com os prémios Lambda Literary e Whiting Writers.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.