O presidente dos EUA tem outros planos para o dia da cerimónia dos Óscares, onde é previsível que seja uma fonte de inspiração para o anfitrião Jimmy Kimmel e os discursos de alguns dos premiados.

"Acho que o presidente vai ser o anfitrião do Governor’s Ball [Baile dos Governadores] nessa noite. A senhora Trump pretende criar um evento fenomenal e tenho a sensação que é a isso que o Presidente e a Primeira Dama vão prestar atenção no domingo à noite", esclareceu Sean Spicer, o secretário de Imprensa da Casa Branca.

Entre perguntas sobre o orçamento, as restrições de viagem aos emigrantes e outras questões, também perguntaram a este porta-voz por que razão os atores desataram a criticar o presidente durante os seus discursos de aceitação de prémios esta temporada.

"Por que razão acontece o quê?", respondeu, desvalorizando o assunto.

"Atrizes e atores como Meryl Streep. Não faço ideia. É um país livre. Acho que Hollywood é conhecida por ser bem para a esquerda nas suas opiniões", acrescentou.

Meryl Streep tem sido uma das críticas mais veementes do presidente e está nomeada para o Óscar de Melhor Atriz por "Florence, Uma Diva Fora de Tom". Foi considerada sobrevalorizada por Donald Trump.

Ela não é a favorita, mas mesmo assim a cerimónia de domingo à noite pode ser a maior válvula de escape para uma comunidade que ficou em choque com os resultados presidenciais de novembro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.