Entre os nomes consagrados que passearão entre hoje e 10 de setembro pelas ruas do Lido, pequena ilha ao largo de Veneza,
Roman Polanski é um dos mais importantes. O realizador franco-polaco, oscarizado por
«O Pianista», vai apresentar
«Carnage», adaptação de uma peça de teatro da francesa
Yasmina Reza, que está selecionado para a competição oficial.

São 23 os filmes que estarão em competição pelo prémio máximo, o Leão de Ouro, e entre os realizadores figuram
George Clooney (
«The Ides of March», que vai abrir o festival),
David Cronenberg (
«A Dangerous Method»),
Marjane Satrapi (
«Poulet aux Prunes», que conta com a portuguesa
Maria de Medeiros no elenco),
Todd Solondz (
«Dark Horse») e
Abel Ferrara (
«4:44 Last Day on Earth»).

As atenções também estarão viradas para o que vai ser apresentado fora de concurso, por exemplo
«Contágio», de
Steven Soderbergh, com
Matt Damon,
Kate Winslet,
Jude Law e
Gwyneth Paltrow, o auto-retrato de
Al Pacino em
«Wilde Salome» e a não menos mediática longa-metragem
«W.E.», de
Madonna.

O documentário
«Tahrir 2011», de Tamer Ezzat, Ahmad Abdalla, Ayten Amin e Amr Salama, sobre o movimento civil que destronou o presidente egípcio Hosni Mubarak, também é aguardado com expetativa.

Na secção Horizontes serão exibidos dois filmes portugueses:
«Cisne», de
Teresa Villaverde, e
«Palácios de Pena», de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

Após ter estado ausente do grande ecrã durante cinco anos, Teresa Villaverde apresenta «Cisne», que vai estrear-se nos cinemas portugueses a 8 de setembro, dois dias depois da exibição em Veneza.

«Cisne» é o primeiro filme de Teresa Villaverde em que no final tudo acaba bem, segundo disse a própria realizadora à Lusa. O elenco conta com
Beatriz Batarda e Miguel Nunes e a música do filme ficou a cargo de artistas como Chico Buarque, John Cage, Ildo Lobo e Caetano Veloso.

Já Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, que conquistaram em 2010 o Leopardo de Ouro de curtas-metragens no festival de cinema de Locarno com
«A History of Mutual Respect», voltam a trabalhar em parceria em «Palácios de Pena», que aborda a forma como as novas gerações lidam com a herança cultural de opressão.

«Representa um grande salto no meu trabalho porque é um festival muito importante», disse à Lusa Gabriel Abrantes, de 27 anos, quando soube que o filme, que só deverá estrear-se comercialmente em 2012, tinha sido selecionado para Veneza.

Pela passadeira vermelha do Lido passará ainda um destacado elenco, com nomes como
Jodie Foster,
Kate Winslet,
Colin Firth,
Michael Fassbender,
Philip Seymour Hoffman ou
Isabella Rossellini, entre muitos outros.

O festival de Veneza, que decorre até 10 de setembro, também se fará de homenagens, nomeadamente ao realizador italiano
Marco Bellocchio, que receberá o Leão de Ouro de Carreira, e ao realizador
Nicholas Ray, no ano em que se celebra o centenário do seu nascimento, com a exibição da versão restaurada de «We Can't Go Home Again», o seu último filme.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.