A produtora e distribuidora Studiocanal pediu aos proprietários das salas de cinema em França que retirassem de exibição "Bastille Day - Missão Antiterrorista".

A decisão foi anunciada no sábado, quando se tornou oficial que o atentado em Nice onde morreram 84 pessoas foi realizado por alguém inspirado pelo Estado Islâmico.

O porta-voz, Antoine Banet Rivet, salientou que era tomada por "respeito às vítimas e aos seus familiares", uma vez que "alguns aspectos do filme não estão em sintonia com o espírito de luto nacional".

Anteriormente, já tinha sido retirada toda a publicidade, tanto na comunicação social como nos transportes, mas foi deixada às salas a opção de manter ou não a exibição do filme, que começou no dia 13 em 237 salas e ficou em terceiro lugar no TOP das bilheteiras.

De acordo com o Le Point, a exibição deverá manter-se esta segunda e terça-feira por causa da venda antecipada de bilhetes, mas para depois já não são aceites reservas pela internet.

Não é a primeira vez que a realidade interfere com o lançamento comercial do filme: a estreia no Reino Unido e na Alemanha já tinha sido adiada por causa dos atentados de novembro no ano passado em Paris.

"Bastille Day" [O Dia da Bastilha, que remete para o dia nacional em França] gira em volta de um carteirista americano a viver em Paris que se vê perseguido pela CIA após ter roubado um saco que, sem o saber, continha uma bomba. Apesar de ser apenas um peão num jogo de terrorismo internacional, o agente encarregue do caso percebe que também é o melhor trunfo para desvendar a conspiração, mas durante uma corrida contra o tempo o duo apercebe-se que ambos se tornaram alvos a abater.

Richard Madden, o príncipe de "Cinderela" (2015), interpreta o pequeno marginal e Idris Elba o agente da CIA.

Um dos exibidores franceses, a CGR, aceitou o pedido apenas por "uma questão de respeito" pela Studiocanal, uma vez que não recebeu nenhuma queixa dos espectadores.

"A narrativa é muito diferente do ataque que aconteceu em Nice e estamos a mostrar muitos filmes com todo o tipo de violência. Se começamos a retirar filmes violentos por mostrarem isto ou aquilo, basicamente estamos a ceder. Devemos ser fortes e continuar a viver", defendeu Jocelyn Bouyssy, num depoimento recolhido pela Variety.

"Bastille Day - Missão Antiterrorista" estreia a 11 de agosto em Portugal.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.