Ed Skrein abandonou a nova versão de "Hellboy" por causa da revolta nas redes sociais pela escolha de um ator branco para interpretar uma personagem que é asiática nos 'comics'.

O ator, mais conhecido como o vilão de "Deadpool", tinha sido anunciado há uma semana para ser o duro Major Ben Daimio.

Nas redes sociais, a escolha de Ed Skrein tinha sido considerada por vários fãs como mais um exemplo de "whitewashing" de Hollywood ou seja, a escolha de alguém branco para um papel que se percebia ter outra origem étnica.

"Aceitei o papel sem saber que a personagem era de origem asiática mista nos 'comics'. É evidente que representar esta personagem de uma forma cultural correta tem significado para as pessoas e que negligenciar esta responsabilidade continuaria uma tendência problemática para esconder histórias e vozes de minoria étnica nas Artes. Sinto que é importante honrar e respeitar isso. Assim sendo, decidi retirar-me para que o papel possa ser apropriadamente atribuído", escreveu nas redes sociais.

"A representação de etnicidade ética é importante, principalmente para mim pois tenho uma família de origem mista. É nossa responsabilidade fazer mais decisões em alturas difíceis e dar voz à inclusividade. Tenho esperança que um dia estes debates venham a ser menos necessários e que possamos ajudar a tornar uma realidade a representação igual nas Artes", acrescentou, salientando que, apesar da tristeza por abandonar o projeto, isso será positivo se contribuir para esse dia ficar mais próximo.

Em resposta à saída de Ed Skrein, os produtores e o estúdio disseram apoiar completamente a sua "decisão altruísta".

"Não era nossa intenção ser insensível às questões de autenticidade e etnicidade e iremos fazer nova escolha com um ator mais consistente com a personagem no material de origem", salientaram em comunicado.

Duas das últimas grandes controvérsias de "whitewashing" foram o "casting" para personagens percepcionadas como sendo asiáticas da americana Scarlett Johansson para a protagonista de "The Ghost in the Shell" e da britânica Tilda Swinton em "Doutro Estranho".

Após Guillermo del Toro fazer dois filmes "Hellboy" com o ator Ron Perlman em 2004 e 2008 que ganharam estatuto de culto, a nova versão "Hellboy: Rise of the Blood Queen" terá na realização Neil Marshall, conhecido pelo filme de terror "A Descida" e vários episódios de "A Guerra dos Tronos".

O super-herói, filho de um demónio e de uma feiticeira resgatado pelas forças aliadas perto do final da Segunda Guerra Mundial depois de ter sido convocado por nazis desesperados, será agora David Harbour, da série de culto "Stranger Things".

O projeto ainda não tem data de estreia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.