Após se ter sujeitado a mais uma impressionante transformação física, Jake Gyllenhaal estará alegadamente "furioso" com a decisão da Amazon Studios de dispensar a estreia nos cinemas da sua nova versão de "Road House", que será lançada apenas nos seu catálogo de streaming algures em 2024.

O filme é uma reinvenção do popular filme de culto de 1989, que se chamou "Profissão: Duro" em Portugal, onde o ator surge no papel de um reformado lutador de MMA Elwood Dalton, inspirado no James Dalton de Patrick Swayze, que vai trabalhar num bar com reputação duvidosa na Florida e descobre que "nem tudo é o que parece neste paraíso tropical".

Jake Gyllenhaal grava novo filme "Profissão Duro" em evento do UFC. Aparição surpresa torna-se viral
Jake Gyllenhaal grava novo filme "Profissão Duro" em evento do UFC. Aparição surpresa torna-se viral
Ver artigo

Ao seu lado estão Daniela Melchior, Billy Magnussen, Jessica Williams, Darren Barnet, J. D. Pardo, Arturo Castro, Joaquim de Almeida e Conor McGregor, no que será a estreia no cinema do ainda atleta profissional da UFC no cinema num papel proeminente como Jimmy Reno, o principal homem de confiança do antagonista, que foi de Marshall Teague no filme original.

O tumulto parece dominar os bastidores da nova versão realizada por Doug Liman, com a Variety a noticiar que o lendário produtor Joel Silver foi despedido do filme por alegados "abusos verbais".

Fontes próximas do produtor desmentem essa versão tanto "irresponsável como difamatória", alegando que ele foi penalizado por ter criticado o estúdio por querer usar Inteligência Artificial para completar o filme, que estava 99% pronto quando começou a greve dos atores de Hollywood a 14 de julho. Por sua vez, a Amazon "desmente categoricamente" essa alegação.

Também é referido que o produtor estava "profundamente infeliz" com a estratégia de estreia que o estúdio tinha para o seu filme, quando ele pressionou "apaixonadamente" pela estreia nos cinemas.

Uma fonte disse à Variety que "Road House" é um dos filmes com melhores resultados nas sessões de teste na carreira do realizador, que tem no currículo títulos de sucesso como “Identidade Desconhecida”, “Mr. e Mrs. Smith” e “No Limite do Amanhã”.

O projeto também gerou entusiasmo na comunidade nas artes marciais, com a rodagem de um "combate" entre Jake Gyllenhaal e o veterano lutador Jay Hieron durante o evento UFC 295 no início de março.

A intriga adensa-se com uma newsletter da Puck da autoria de Matt Belloni, que avança que Gyllenhaal, Silver, Liman e Ari Emanuel (presidente executivo da agência que representa o ator) ficaram tão "lixados" com a decisão tomada por Jennifer Salke, líder da Amazon Studios, que o último convenceu Jeff Bezos a organizar uma sessão do filme no seu famoso e gigantesco iate.

O objetivo e a expectativa, de acordo com a newsletter, era que o líder da Amazon gostasse tanto do filme que ele próprio pressionasse para o seu lançamento nos cinemas. A sessão realizou-se, mas o efeito não foi o desejado: Salke não mudou de ideias e streaming é o destino.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.