Jimmy Kimmell não deverá regressar aos Óscares pela terceira vez consecutiva.

Em conversa com o Deadline no Festival de Cinema de Toronto, o  presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas John Bailey indicou que o mais provável é que o próximo anfitrião da cerimónia não seja um comediante de "stand-up".

O autor do artigo terá lido nas "entrelinhas" e sugere que isso poderá ser um esforço para manter a política fora dos Óscares.

John Bailey disse que que o anúncio de quem será o anfitrião não está para breve, mas deixou no ar a ideia de que "não tem sequer de ser 'um' anfitrião".

Isto pode indicar um regresso às cerimónias antes da década de 90 em que havia várias personalidades a exercer a função em rotação, o que ficou conhecido por "Amigos do Óscar".

Mais próxima está a escolha da organização de quem irá produzir a cerimónia, com o presidente da Academia a indicar que a sua preferência pessoal é alguém com uma grande experiência em televisão, tanto mais que o objetivo é mesmo não passar as três horas e editar algumas das categorias.

John Bailey ainda falou da controversa nova categoria dos Óscares para o filme mais popular, explicando que a ideia falhou porque não foi bem explicada logo de início, causando logo reações negativas na comunicação social e na própria indústria.

Apesar da Academia dizer que está suspensa para ser mais estudada, Bailey diz que vai ser preciso esforço a sério na organização para a reavivar e isso não acontecerá certamente ainda no seu mandato, que termina no verão de 2019.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.