Kevin Spacey já não será o protagonista de "1242 – Gateway To The West", um épico sobre o neto de Genghis Khan que tinha sido apresentado em maio no "Marché du Film", o mercado de cinema para investidores e distribuidores ligado ao Festival de Cannes.

Esta co-produção entre a Grã-Bretanha, Hungria e Mongólia, era o maior projeto com o ator duas vezes vencedor do Óscar desde que as denúncias de agressões sexuais em 2017.

O drama histórico centra-se no neto de Genghis Khan, Batu Khan, eleito comandante militar da parte ocidental do império mongol que após vitórias em batalhas importantes da China à Pérsia, recebe a missão de invadir a Europa. Um castelo na Hungria e o encontro em 1242 com um homem profundamente espiritual (o papel de Spacey) levam ao falhanço da campanha e à sua queda.

Com rodagem prevista para arrancar em outubro na Hungria e Mongólia, Eric Roberts, Christopher Lambert, Terence Stamp e os estreantes Jeremy Neumark-Jones e Genevieve Florence fazem parte do elenco do filme realizado pelo veterano húngaro Peter Soos.

O produtor do projeto confirmou à revista Variety que o ator foi substituído após ter sido acusado em Londres de quatro agressões sexuais a três homens entre março de 2005 e abril de 2013, bem como de forçar uma pessoa a “atividade sexual com penetração sem o seu consentimento”.

As negociações estão a decorrer com o seu substituto, que será oportunamente anunciado.

Esta quinta-feira, Spacey declarou-se não culpado em tribunal de todas as cinco acusações e o julgamento foi marcado para 6 de junho de 2023, esperando-se que se prolongue durante três ou quatro semanas.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.