Tom Holland fez a estreia como Peter Parker e o  o seu alter ego Homem-Aranha em "Capitão-América: Guerra Civil" e foi um momento histórico: a personagem nunca tinha aparecido em qualquer um dos 12 filmes já lançados pela Marvel já que os direitos pertenciam à Sony.

Agora, graças a um acordo entre os estúdios rivais, o ator britânico de 20 anos vai estar no centro de um plano que ultrapassa o mero lançamento de um filme só com a personagem no verão de 2017 e respetivas sequelas, como aconteceu nos filmes com Tobey Maguire (2002-2007) e Andrew Garfield (2012-2014).

Kevin Feige, presidente dos Estúdios Marvel, espera que a próxima incarnação cinematográfica tenha como inspiração o modelo estabelecido pelos filmes "Harry Potter" (2001-2011), seguindo Peter e os seus amigos de escola na sua jornada da adolescência até à vida adulta.

'O próximo passo é fazer um excelente "Spider-Man: Homecoming" e um grande filme que mostre o Homem-Aranha no Universo Cinematográfico Marvel e faça com que todos se voltem a apaixonar por ele", afirmou numa entrevista.

'Deveremos ser capazes de fazer mais depois? Claro. Este tem lugar no 10º ano [na escola], o próximo será no 11º? O próximo será no 12º ano? Haverá um verão de intervalo entre cada um deles? Não sei, mas é como fazer uma jornada para o Peter não muito diferente da que fariam os estudantes de Hogwarts [a escola de Harry Potter] em cada um dos anos, o que foi uma das primeiras ideias que tivemos para os filmes'.

Por agora, as atenções estão viradas para "Spider-Man: Homecoming", onde Peter Parker enfrentará as agruras da adolescência e ainda o vilão Abutre, interpretado por Michael Keaton. A estreia está marcada para 6 de julho do próximo ano.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.