Conseguir uma nomeação para os Óscares pode trazer grandes benefícios à carreira e quando se é uma estrela ainda dá direito a um saco de prendas. Para a maioria, será mesmo o prémio de consolação.

Tratando-se de Hollywood, claro que não se tratam de lembranças simbólicas, ou não fosse o saco descrito como "uma mistura de itens fabulosos, divertidos e funcionais destinados a entusiasmar e mimar aqueles que podem ter tudo o que o dinheiro pode comprar mas ainda sabem saborear a simples alegria de uma prenda".

Na verdade, ele atinge valores de tal dimensão que há uns anos o fenómeno despertou a atenção das autoridades tributárias, que passaram a obrigar a estrelas a declará-lo.

Este ano, o luxo preparado pela Distinctive Assets com várias empresas a querer capitalizar de uma associação com os Óscares destinado às 20 estrelas nomeadas nas categorias de interpretação e aos realizadores  vale 200 mil dólares, quase 180 mil euros.

Para alguns, o valor será provavelmente equivalente ao que receberam para fazer o filme pelo qual estão nomeados.

A contribuir para ultrapassar os 125 mil dólares das prendas de 2015 está uma viagem de primeira classe de 10 dias a Israel (55 mil dólares), uma caminhada de 15 dias pelo Japão (45 mil), um ano de aluguer ilimitado da Audi (45 mil) e um fornecimento de cremes de pele Lizora para toda a vida (31,2 mil).

Uma terapia a laser para a pele (5,5 mil) e um “Ultimate Fitness Package” numa "villa" privada (6,2 mil) são outras das prendas.

As atrizes nomeadas também recebem um brinquedo sexual de "sucção suave e estimulação" avaliado em 250 dólares, bem como a última moda em Los Angeles, avaliada em 1900 dólares: um lift que usa o sangue da própria paciente para conseguir seios mais levantados.

VEJA A LISTA COMPLETA DE NOMEADOS AOS ÓSCARES.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.