Se foi uma das pessoas que viu "Chama-me Pelo Teu Nome" e adorou a majestosa casa onde Elio (Timothée Chamalet) vivia com os pais, fique agora a saber que ela pode ser sua, só tem de ter uma carteira bem funda.

A "villa" situada numa povoação com menos de mil habitantes na comuna de Cremona, província de Lombardia, no norte de Itália, onde foi filmado o filme que está nomeado para quatro Óscares, entrou no mercado imobiliário pela módica quantia de um milhão e setecentos mil euros.

As fotografias estão disponíveis na House & Loft e acompanham a descrição de "una Residenza da Oscar": uma mansão do século XVI (quando o filme estreou, dizia-se que era do século XVII) com 14 assoalhadas, integrada numa propriedade de dois hectares que foi classificada de interesse artístico e histórico e inclui outros edifícios adjacentes mais pequenos.

Luca Guadagnino encontrou a "villa" a pouca distância da residência (bem mais modesta) onde vive e apaixonou-se de imediato, considerando-a perfeita para retratar a história do primeiro amor no verão de 1983 entre Elio e Oliver (Armie Hammer), o estudante americano e novo assistente do pai.

O realizador chegou a pensar em comprá-la, mas os amigos fizeram-no cair em si: é que o preço e as despesas de manutenção não são compatíveis com o que ganha a fazer filmes pessoais como "Eu Sou o Amor" (2009), "Mergulho Profundo" (2015) e precisamente "Chama-me Pelo Teu Nome". Para a sustentar, teria de começar entrar no campeonato dos "blockbusters" de Hollywood, o que não é exatamente o caso do seu próximo trabalho, uma nova versão do clássico "Suspiria".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.