Um debate com 35 anos à volta de um "erro" em "Regresso ao Futuro" pode ter finalmente chegado ao fim graças à quarentena da COVID-19.

Tudo começou com um tópico nas redes sociais de sugestões de "5 filmes perfeitos" para ver por estes tempos que evoluiu para um debate entre cineastas e atores sobre o que tornava um filme... "perfeito".

O realizador James Gunn ("Guardiões da Galáxia") defendeu a posição de que "um filme perfeito pode ser diferente de um filme preferido ou um grande filme. Um filme perfeito é algo que funciona do princípio ao fim sem erros óbvios, sejam eles estéticos ou estruturais".

Como exemplo dessa perfeição indicou o filme de 1985 com Michael J. Fox, mesmo que "aparentemente possa ser imperfeito" por causa do "erro" dos pais não se recordarem em 1985 do filho Marty, que "conheceram" quando este viajou no tempo para o seu liceu em 1955.

Em resposta, Chris Pratt (precisamente a estrela de "Guardiões da Galáxia") sugeriu que talvez eles se lembrassem dele não como Marty, mas pelo nome Calvin que ele lhes deu (inspirado em Calvin Klein) e embora Marty regresse de "imediato" de 1955 a 1985, "poderiam ter passado anos desde que os seus pais talvez tivessem notado a estranha semelhança entre o filho e aquele jovem do liceu".

O The Hollywood Reporter contactou a pessoa ideal para esclarecer a dúvida: a pessoa que escreveu o filme.

O argumentista Bob Gale deu razão a Chris Pratt, recordando que George e Lorraine só conheceram Marty/Calvin durante seis dias quando tinham 17 anos e nem sequer foi durante todo esse período de tempo.

Bob Gale acha que é credível que se lembrassem de quem os juntou para o primeiro encontro, mas "pediria a qualquer pessoa que pensasse nos seus próprios tempos de liceu e perguntassem a si mesma o quão bem se lembram de um miúdo que possa ter estado no seu liceu até por um semestre. Ou alguém com quem saiu apenas uma vez".

"Se não tivesse a referência de uma fotografia, provavelmente teria apenas uma lembrança nebulosa após 25 anos", defendeu.

Em conclusão, Bob Gale diz que é provável que Lorraine e George possam achar engraçado terem conhecido um dia alguém chamado Calvin Klein e até que o seu filho adolescente tinha alguma parecença com ele, mas "não seria nada de especial".

"Aposto que a maioria de nós pode olhar através dos nossos anuários de liceu e encontrar fotos de colegas adolescentes que têm alguma semelhança com nossos filhos", concluiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.