Quando Kevin Spacey foi acusado de assédio de menores na grande onda de revelações de escândalos sexuais que envolve Hollywood desde o início de outubro, Ridley Scott sabia que tinha de cortá-lo do seu filme "Todo o Dinheiro do Mundo".

O que se segue é uma das grandes histórias do ano: além de querer impedir que o escândalo deitasse por terra "os esforços de mais de 800 pessoas", o realizador de 80 anos também estava determinado a substituir todas as cenas em que ele entrava como bilionário J. Paul Getty com um novo ator, Christopher Plummer, e cumprir a data anunciada para a estreia nas salas de cinema.... dali a seis semanas.

Isto só foi possível com uma complexa coordenação de meios técnicos e artísticos, incluindo a disponibilidade das estrelas principais, Michelle Williams e Mark Wahlberg.

O que poucos sabiam é, que além de que abdicaram do período festivo do "Thansksgiving" [Ação de Graças] com as famílias para regressar à Europa e salvar o filme, o fizeram de forma altruísta.

"Todos fizeram-no por nada. Vieram todos de graça", revelou Ridley Scott, que refilmou 22 cenas do seu filme sobre o famoso rapto de neto do bilionário entre 20 e 29 de novembro em Inglaterra e Itália, com um custo de 10 milhões de dólares.

Só Christopher Plummer e a equipa técnica é que receberam salários, acrescentou.

Michelle Williams foi a única que abordou esta parte em entrevistas e o que sentiu quando percebeu como as ramificações do escândalo afetariam o filme: "Apenas pensei que esta experiência que todos estimámos iria essencialmente pelo cano abaixo".

Perante isto, a atriz que interpreta a antiga nora de Getty não hesitou em aceitar o desafio colocado pelo realizador: "Adoro-o, venero-o, faria qualquer coisa por ele. Detestei que o tempo, talento e cavalheirismo deste homem acabaria por ser para nada. Portanto, fiquei entusiasmada quando recebi o telefonema sobre a mudança de planos."

E a questão do dinheiro nem se colocou: "Disse que estaria onde quer que precisassem de mim, sempre que precisassem de mim. E podiam ficar com o meu salário, os meus feriados, o que quer que precisassem. Porque gostei tanto que estivessem a fazer este esforço gigantesco."

O novo "Todo o Dinheiro do Mundo" valeu nomeações dos Globos de Ouro para Scott, Plummer e Williams e chega aos cinemas portugueses a 8 de fevereiro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.