“Angélico Vieira morreu hoje em consequência das graves lesões provocadas pelo acidente de viação de que foi vítima”, anunciou, pelas 23h40, o assessor de imprensa da unidade hospitalar. Ainda segundo a mesma fonte, “o óbito foi declarado após a confirmação do estado de morte cerebral”.

Recorde-se que, na sequência do embate, causado, ao que tudo indica, pelo rebentamento de um pneu do carro – um BMW - em que seguia para Lisboa com três amigos, Angélico sofreu um traumatismo craniano encefálico com perda de massa encefálica, tendo sido submetido, após o acidente, a uma intervenção cirúrgica que se prolongou por mais de cinco horas. Desde então, o ex-Dzrt encontrava-se ligado a um sistema de suporte de vida, em coma induzido, até ter deixado de respirar espontaneamente – momento em que lhe foi declarada morte cerebral, uma situação irreversível.

Note-se que outro dos passageiros que seguia no carro conduzido por Angélico já havia morrido, no local do acidente, após ter sido projectado do veículo e ter sido atropelado por um automóvel, que vinha atrás. Do acidente resultaram ainda um ferido grave – uma jovem de 17 anos que se encontra, também, internada no Hospital de Santo António – e um ferido ligeiro.

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.