Após os rumores sobre a sua candidatura, Wyclef Jean vai anunciar a sua candidatura no programa "Larry King" desta quinta-feira, revelou uma fonte ligada ao artista.

O actual presidente do Haiti, René Preval, está impedido pela Constituição de tentar um novo mandato nas eleições de 28 de Novembro.

Citando fonte próximado cantor, a rede de televisão CNN informou no seu site que o artista fará o esperado anúncio hoje à noite no programa, perante milhões de pessoas.

O anúncio acontecerá depois de o próprio cantor ter dito na semana passada que caberia à sua família a decisão final de se apresentar ou não como candidato às eleições.

O cantor tem-se empenhado em ajudar os haitianos que perderam a casa após o terramoto no início deste ano. Com a sua organização, "Yele Haiti", ajudou a construir abrigos temporários para a população daquele país.

"No Haiti, a minha esposa, Claudinetta, a minha filha, Angelina, e a minha mãe, Yolanda, são as minhas chefes. Elas vão determinar se eu posso comprometer-me", afirmou à haitiana "Radio Kiskeya".

Wyclef Jean, que disse não ter ambições políticas, reivindicou a sua liderança no movimento "Face a Face", que pretende solucionar com a participação dos jovens os problemas fundamentais da sociedade haitiana.

O objectivo é atrair investimentos, criar empregos e promover a educação. O músico de 37 anos e cujo tio é o embaixador do Haiti em Washington, Raymond Joseph, considera o voto como uma "arma pacífica" para permitir à população que expresse a sua opinião.

Vencedor de um Grammy, Wyclef Jean declarou que não tem medo de quem o acusa de ser um "candidato da diáspora" e "incapaz de falar crioulo (o idioma local)" assim como de "cidadão estrangeiro", já que ele também tem nacionalidade norte-americana.

Wyclef lembrou ainda o seu voto a favor de Préval nas eleições de 2006 e a sua condição de Embaixador da Boa Vontade da ONU no Haiti desde 2007.

Wyclef Jean também rejeitou as críticas que recebeu pela sua suposta falta de identidade local. O cantor nasceu no Haiti, mas foi criado no Brooklyn (Nova Iorque).

Após o devastador sismo que abalou o Haiti a 12 de Janeiro deste ano, Wyclef Jean mobilizou os seus colegas artistas para que reunissem fundos, e apareceu precisamente no programa de Larry King para pedir ajuda aos americanos e à comunidade internacional.

@SAPO/AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.