O artista norte-americano foi expulso, na passada sexta-feira, do centro de reabilitação onde se encontrava desde o ano passado, após ter violado três regras internas, tendo sido detido de imediato.

Além de ter comentado, numa sessão de terapia de grupo, ser bom a usar armas e facas, o ex-namorado de Rihanna terá recusado submeter-se a um teste de controlo de drogas obrigatório e terá tocado tocado no cotovelo de uma cliente da instituição, não obstante ter assinado uma declaração em que se comprometia a ficar a pelo menos dois passos de distância de todas as pacientes de sexo feminino do centro de reabilitação.

Fora do tribunal, o advogado de Brown alegou que o cantor estava, apenas, a ter “um dia mau” no centro, no qual se encontrava a receber tratamento para o abuso de substâncias, transtorno bipolar e com vista a melhor controlar a sua raiva, adiantando ainda que iria recorrer da decisão do juiz, pedindo a libertação antecipada do artista.

Recorde-se que Brown deu entrada no centro de reabilitação em novembro passado, recomendado pelos agentes da sua liberdade condicional – condição resultante do ataque violento a Rihanna, em 2009.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.