Em apenas um ano, os pedidos de bens alimentares aumentaram 50% e as despensas da instituição ligada à Igreja Católica ficaram vazias, como alertou, em maio, a técnica Carla Pires.

Em tempos de crise, são cada vez menos os que podem dar e o centro decidiu aproveitar o mote da animação que está associada ao verão para procurar donativos, promovendo concertos solidários com a ajuda de bandas locais.

O primeiro concerto decorre, no sábado, no Auditório Paulo Quintela, com um preço de entrada de “uma a cinco ajudas” (um a cinco euros), mas que pode ir até ao valor que o auditório entender, como disse à Lusa Carla Pires. O apelo é: “ajude as famílias que mais precisam”.

Para os meses de julho e agosto estão agendados mais dois concertos solidários. A instituição está a apoiar perto de 200 famílias e dispõe também de um refeitório social que tem a capacidade lotada. A maior dificuldade que o centro enfrente é a falta de leite porque está a apoiar famílias com crianças que só conseguem alimentar os filhos com o que vão buscar à instituição.

Este centro social nasceu para combater a pobreza de bairros pobres da cidade como o da Coxa e Formarigos, mas agora enfrenta “outro tipo de pobreza: a de casais que de repente ficaram sem qualquer tipo de recurso”.

Independente das dificuldades que enfrenta, a instituição dá “sempre apoio”, o que consegue através do trabalho em rede com outras instituições ligadas à Igreja que são agora geridas em comum por determinação da Diocese de Bragança-Miranda para aproveitar sinergias.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.