João Villa-Lobos e o maestro João Paulo Santos apresentaram hoje o Festival, que se realiza de 28 de junho a 28 de julho, no largo fronteiro ao Teatro S. Carlos, em Lisboa, e que é “feito dentro da casa e com os meios da casa”.

Nos dias 28 e 29 de junho, às 21:30, em parceria com o Festival de Música do Estoril, realiza-se um concerto sinfónico com quatro dos vencedores das diferentes edições do Prémio de Interpretação El Corte Inglés/Festival do Estoril e a Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), dirigida por João Paulo Santos.

O programa inclui peças de Ruggero Leoncavallo, Giuseppe Verdi, Gaetano Donizetti, Nino Rota, John Willians e Asstor Piazzola, sendo solistas a clarinetista Iva Barbosa, o acordeonista Gonçalo Pescada, o barítono Luís Rodrigues e a soprano Cristina Oliveira.

Nos dias 5 e 6 de julho, às 20:00, é apresentado “O Carnaval dos animais”, de Camille Saint-Sanes, com a OSP, os pianistas João Paulo Santos nos dois dias, Nuno Margarido Lopes no dia 5 e Joana David no dia 6, os bailarinos da Escola de Dança Ana Kohler e a narração de Nuno Pólvora e Jorge Rodrigues.

Nestes mesmos dias, mas às 22:00, atua o Ensemble de Metais e Percussão da OSP, sob a regência de Pedro Neves que interpretarão peças de vários compositores como Richard Wagner, Georges Bizet e Ernesto Lecuona, entre outros.

Nos dias 12 e 13 de julho, às 21:30, é apresentada a ópera “Candide”, de Leonard Bernstein, em versão concerto, sob a direção de João Paulo Santos, com o Coro de S. Carlos e a OSP. O maestro afirmou que a versão a apresentar é a “sétima oficial que se estreou ainda com Bernstein em 1993, e no ano seguinte foi apresentada em Portugal”.

A ópera será interpretada por um elenco de cantores líricos que inclui, entre outros, Mário Redondo, Mário João Alves, João Pedro Cabral, Marcos Alves dos Santos e Lara Martins, e integra também o cartaz do Festival de Teatro de Almada.

Nos dias 19 e 20, também às 21:30, realiza-se o Concerto Coral Sinfónico celebrativo dos 200 anos dos nascimentos de Richard Wagner e Giuseppe Verdi, sob a direção de Rui Pinheiro, com a OSP e o Coro de S. Carlos. Este mesmo concerto é apresentado no dia 21 no âmbito do Festival Cister Música, em Alcobaça.

O bailado “O Lago dos Cisnes”, de Piotr Tchaikovski, com coreografia de Gernando Duarte, segundo Maurius Petipa e Lev Ivanov, pela Companhia Nacional de Bailado fecha o Festival Ao Largo. O bailado é apresentado nos dias 26, 27 e 28 de julho às 22:00.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.