Nascido em 2006, o BONS SONS é um festival de música portuguesa, que não se fecha a influências e relações com movimentos culturais de outros países.

Com o objectivo de incluir participações provenientes de países com os quais existe uma forte ligação cultural a Portugal, em 2008 o Brasil foi o primeiro país convidado.

Em 2010, é Cabo Verde - país cujas relações culturais, em particular na música, muito têm contribuído para a ampliação do espectro cultural português – quem faz as honras de abertura e far-se-á representar também com alguns artesãos na Feira de Marroquinarias e de Novo Artesanato do Festival.

Tal como nas suas edições anteriores, o festival conta com uma programação criteriosa que reafirma o seu papel enquanto plataforma de divulgação de música de expressão portuguesa.

A festa da multiculturalidade faz-se com Princezito, que representa Cabo Verde, Melech Mechaya e Terrakota.

As linguagens da tradição da música portuguesa chega com Adufeiras de Monsanto e Cantares Alentejanos de Serpa, mas também com Danças Ocultas, Diabo na Cruz, Dazkarieh, Diabo a Sete ou Fausto e também há momentos mais acústicos e intimistas com os concertos de Norberto Lobo, Lula Pena e B Fachada, e alarga as noites com os DJ’s Nuno Coelho, Miss Boopsie Cola (Cláudia Duarte – Rádio Radar) e BlackBambi (Miguel Bonneville).

Para além dos concertos ao ar livre, são oferecidas outras propostas de vivência da música.

O Auditório é o espaço que ilustra esta pluralidade do festival. Pelo mesmo palco, passarão a Associação Canto Firme com música para bebés, o espectáculo performativo «Madmud» de Tânia Carvalho e a projecção de curtas do projecto «Curtas em flagrante».

De igual forma, o Centro de Exposições «Armazém» acolherá duas exposições de linguagens gráficas distintas em diálogo com o mesmo espaço, «Obsessão» de Vasco Mourão e «Uma Terra Sem Gente Para Gente Sem Terra» de Nuno Coelho.

Sempre enquadrado no centro da Aldeia de Cem Soldos, o festival organiza-se em diferentes pontos.

Nesta edição, os visitantes vão poder tirar partido de dois palcos para os concertos ao ar livre que celebram duas das personalidades mais importantes para a música portuguesa – o Palco Lopes-Graça e o Palco Giacometti.

A aldeia abre ainda as portas da Igreja de S. Sebastião para receber os concertos mais intimistas do evento (Música na Igreja), servindo igualmente como pano de fundo para os concertos da Tarde ao Sol de domingo.

Durante os dias do evento as ruas de Cem Soldos ganharão o colorido das peças artesanais dos participantes da Feira de Marroquinarias convidando os visitantes ao passeio pelas suas artes. Esta disposição vem potenciar o contacto com as dinâmicas e ritmos de Cem Soldos que aguarda a visita de quem queira festejar o Verão, a música e a comunidade.

Cartaz:

Dia 20 - Curvas em Flagrante; Princezito; Dead Combo; Diabo a Sete; Melech Mechaya e Nuno Coelho.

Dia 21 - Lula Pena; Norberto Lobo; B Fachada; Madmud; iabo na Cruz; Dazkarieh; Terrakota e MissBoopsieCola.

Dia 22 - Música para Crianças: Drama & Beiço; Adifeiras de Monsanto, Cantares alentejanos de Serpa; danças ocultas, Fausto e BlackBambi

Local: Aldeia de Cem Soldos - Preço: 6 Euros/1 dia; 10 Euros/passe 3 dias

Site: www.bonssons.com

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.