Mais rápido, mais fino e mais leve -é praticamente óbvio que o iPhone 5 é um grande risco tomado pela Apple, mas como irá ser visto pelo sempre crescente mercado dos produtores de música?

Para começar, os programadores vão ter de otimizar as suas aplicações para o novo ecrã de 4 polegadas. Até este passo ser dado, o espaço extra de ecrã não vai ser aproveitado. Será interessante perceber quanto tempo irão demorar os principais fabricantes de software áudio a modificar as suas aplicações, mas parece-nos certo que a maioria irá estabelecer essa prioridade assim que seja possível.

O iPhone 5 é obviamente mais potente que o seu antecessor, por issoé esperada uma melhoria na performance das aplicações. São também aguardados programas de edição/produção áudio de nova geração, que utilizem mais eficientemente o novo processador do aparelho.

Uma das grandes mudanças do iPhone 5 será a alteração do formato do conector,o queserá uma dor de cabeça para os fabricantes de periféricos para iPhone, como interfaces áudio, teclados, instrumentos, entre outros, pois os que estão no mercado neste momento não irão funcionar com o novo smartphone. A solução poderá ser um adaptador, mas ainda não é certo se este irá suportar a utilização do hardware referido em cima.

Por último, existem ainda os novos auriculares, que poderão ter, ou não, melhor som do que os seus antecessores.

Paulo Costa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.