Os três músicos transpõem para palco um álbum que gravaram em 2012 e no qual reinterpretam, na totalidade, o disco de Sérgio Godinho, gravado no exílio, em França, com a participação de músicos portugueses e franceses e editado em 1972.

Quarenta anos depois, uma nova geração de músicos - herdeiros do repertório de Godinho - recuperou "Os Sobreviventes" e canções como "Que força é essa", "Senhor marquês", "Maré Alta", "O charlatão" e "Cantiga da velha mãe e dos seus dois filhos".

Sérgio Godinho, que em 2012 celebrou 40 anos de escrita de canções, foi mantendo, ao longo do tempo, afinidades com músicos de outras gerações, tendo como exemplo os Clã, Da Weasel, Camané, Nuno Rafael, os brasileiros Gabriel, o Pensador e Zeca Baleiro, e mmais recentemente B. Fachada, Francisca Cortesão e João Correia.

B. Fachada já tinha gravado em 2010 o tema "Os discos do Sérgio Godinho", para o EP "Há festa na moradia", e convidou o cantautor a interpretá-la ao vivo. Já Sérgio Godinho, no álbum "Mútuo Consentimento", canta um tema original de Francisca Cortesão.

Em abril, Sérgio Godinho protagonizará uma série de concertos no Teatro São Luiz, subordinado ao tema da liberdade e terá, em complemento, naquuele teatro municipal, atuações de artistas mais novos, por ele convidados: Nuno Prata, Joana Barra Vaz e They're Heading West (do qual fazem parte Francisca Cortesão e João Correia) com a rapper Capicua.

No âmbito dos concertos "Black Balloon", a discoteca Lux já acolheu concertos de Linda Martini, Ed Harcourt e Tom Barman, além de Minta & the Brook Trout, Julie & The Carjackers, You Can't Win Charlie Brown e Walter Benjamin, que recriaram ao vivo álbuns dos Beach Boys, The Beatles, The Velvet Underground e The Smiths, respetivamente.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.