Em comunicado, a promotora portuguesa “lamenta o transtorno causado aos espectadores” e informa que “a devolução do valor dos bilhetes poderá ser efetuada nos respetivos locais de compra, a partir da próxima sexta-feira, e até 30 dias após a data prevista para os concertos”.

A banda tinha previsto abrir em Portugal, em novembro, a nova digressão europeia, “Supertramp Forever Tour”, com dois espetáculos: no dia 3, no Pavilhão Multiusos, em Gondomar, e, no dia seguinte, 4 de novembro, em Lisboa, na MEO Arena.

Cancelados estão também os concertos previstos para França, Alemanha, Áustria, Suíça, Espanha, Itália, Bélgica, Holanda, Luxemburgo e Inglaterra, onde terminaria a digressão.

Em palco, a acompanhar o vocalista, teclista e fundador dos Supertramp, Rick Davies, estariam John Anthony Helliwell (sopros), Bob Siebenberg (bateria), Jesse Siebenberg (vocais, guitarra e precursão), Cliff Hugo (baixo), Carl Verheyen (guitarra), Lee Thornburg (trombone, trompete, teclado e vocais), Gabe Dixon (voz e teclado), Cassie Miller (voz) e ainda o multi-instrumentista Mark Hart, que regressou à formação dos Supertramp.

A banda britânica começou a tocar em 1969, com o nome Daddy, designação que, no ano seguinte, mudou para Supertramp, tendo assinado onze álbuns, entre os quais “Breakfast in America”.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.