Depois do voto de pesar do Bloco de Esquerda pela morte de George Floyd, André Ventura usou as redes sociais para frisar que o Chega votou contra. "Se o Chega vencer as eleições, ofender polícias, magistrados ou guardas prisionais vai dar mesmo prisão. E o Twitter deixará de ser a bandalheira que é", escreveu.

Pouco depois, Agir reagiu ao comentário do deputado. "Não sei como vai ser no Twitter nem se vais ganhar, mas pelo sim pelo não aproveito já para dizer enquanto posso que és uma m****”, escreveu o música, acusando André Ventura de ser "populista" e de "pegar no medo das pessoas".

A troca de palavras continuou nas redes sociais, com o deputado a responder às críticas de Agir. "Meu caro, para acabar contigo nem sequer era preciso censura. Basta que os portugueses tenham um pouco de bom gosto musical e nunca mais temos de ouvir essa voz frouxa e esse corpo tatuado à gangster efeminado", escreveu nas redes sociais.

Na sua conta no Instagram, o músico voltou a responder ao deputado: "Ok, não está péssimo péssimo mas estava à espera de mais. Acho que precisa de um ghostwriter para os insultos que está a ficar fraquinho".

Na sua conta no Instagram, Carolina Deslandes também respondeu a André Ventura. "Tudo o que se está a passar no mundo não é só um problema do outro lado do oceano, é um problema mundial. É muito fácil aparecer com uma solução bruta, é aliciante quando alguém aparece com uma solução milagrosa para os nossos problemas e quer culpar nas minorias, nos ciganos… quer ‘prender os maus’ e ajudar-nos a ter mais coisas… Isto é tudo ilusório (...) Isto é vir reinar com supostas soluções que só trazem mais segregação, mais violência, mais preconceito. Não se deixem enganar", frisou.

"Faltava a Deslandes. Agora os pseudo artistas saíram todos do armário para criticar o Chega e o André Ventura. Quando viverem no mesmo prédio de algumas minorias e souberem o que é a vida, eu dou-lhes mais atenção", respondeu André Ventura, no Twitter.

Nas redes sociais, o tema tornou-se num dos assuntos mais comentados do dia.

Leia alguma das reações:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.