"Peças breves sobre a queda e ascensão de uma egoísta chamada Europa" arranca na sexta-feira, estando prevista uma leitura por mês, assim como conversas com as dramaturgas que participam na iniciativa, disse hoje à agência Lusa o encenador Ricardo Correia, responsável artístico do projeto.

A iniciativa é desenhada tal como se fosse um álbum de música, com um lado A, com peças breves de Ricardo Correia escritas antes do surgimento da COVID-19, e um lado B, com obras escritas já durante a pandemia, em que participam as dramaturgas Deborah Pearson, do Reino Unido, Julia Holewinska, da Polónia, Maxi Obexer, da Itália, e Vanesa Sotelo, da Galiza, para além do próprio diretor artístico do projeto.

Se no lado A, com 11 peças curtas, se fala do que estava a acontecer na Europa antes da pandemia, abordando temas como as migrações, os atentados ou sobre o que é ser europeu, o lado B aborda experiências que cada um viveu durante o confinamento.

Deborah Pearson tem uma abordagem mais íntima, "por ter passado a gravidez confinada", já Vanesa Sotelo lança "um olhar crítico sobre a solidariedade entre as pessoas e a relação com o Estado", e Julia Holewinska parte da sua prisão após as manifestações por causa da lei do aborto no seu país para falar "de duas pessoas que estão presas e das forças de segurança ao serviço da moral católica", contou Ricardo Correia.

"Acho que o que senti quando lancei o convite foi que para falar da Europa precisamos de também convocar outras vozes e outros olhares. De alguma forma, alguns desses textos são um contraponto, têm um sentido contraditório ou dialético em relação aos meus", notou o dramaturgo.

Segundo Ricardo Correia, na última sexta-feira de cada mês (com exceção de abril, que será no dia 23), às 18h45, será divulgado nas plataformas da Casa da Esquina e do Convento São Francisco um vídeo com a leitura das peças curtas, seguindo-se, às 19h00 uma conversa com uma das dramaturgas participantes.

As inscrições para assistir podem ser feitas através de projecto.omeupais@gmail.com

As obras do lado B que são agora lidas estarão incluídas num espetáculo que será apresentado na antiga igreja do Convento São Francisco, entre 29 e 30 de julho, referiu.

Nas leituras, participam, entre outros, Ana Teresa Santos, Ana Vilela da Costa, Carolina Santos, Cláudia Carvalho, João Amorim, Martim Dinis e Patrícia Pinheiro.

O projeto, que foi uma encomenda do Convento São Francisco, está inserido no doutoramento de Ricardo Correia, em que pretende "investigar a correlação entre o real e a ficção na dramaturgia contemporânea política a partir da escrita de peças usando como temática a crise europeia".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.