A overdose que Demi Lovato sofreu no final de julho foi provocada pela mesma droga que matou Prince em abril de 2016. Segundo o TMZ, a cantora terá usado uma mistura de opiáceo fentanil, que é 50 vezes mais forte que a heroína, com oxicodona, um analgésico forte.

Além de Prince, o rapper Lil Peep também morreu, em novembro 2017, aos 21 anos, devido a uma overdose de fentanil. Ao contrário da cantora, não foi possível reanimar os dois músicos.

De acordo com o site, durante a madrugada de 24 de julho, a artista de 25 anos enviou uma mensagem de texto à pessoa que lhe entregava as drogas a pedir que fosse até sua casa. O TMZ avança ainda que o dealer, conhecido por comprar drogas sujas no México, fugiu da casa de Demi Lovato quando percebeu que a cantora estava deitada e com dificuldades em respirar.

Demi Lovato foi levada de urgência para um hospital em Los Angeles, nos Estados Unidos, no dia 24 de julho. Ao site, fontes das autoridades locais, avançaram ainda que a artista foi tratada em casa com Narcan - medicamentos com Naloxone que é utilizado para contrariar os efeitos de overdose de opióides.

De acordo com a imprensa norte-americana, os paramédicos encontraram Demi Lovato inconsciente na sua casa.

Fontes próximas revelaram ainda que os amigos mais chegados de Demi Lovato salvaram a vida da artista.  “Uma das suas amigas tinha Narcan à mão caso de algo acontecesse. As suas amigas sabiam que este momento podia chegar porque ela estava a consumir muito novamente. Eles ficaram acordados toda a noite toda e a festejar na noite anterior na sua casa. Felizmente, o Narcan funcionou e ela vai recuperar ”, disse uma fonte à revista.

Narcan é um medicamento com Naloxone que é utilizado para contrariar os efeitos de overdose de opióides.

O site avança ainda que Demi Lovato estava com dois amigos, em casa. "Ela tinha dois amigos na sua casa que ligaram para o 911 [112]", contou uma fonte à revista, acrescentando que quando os paramédicos chegaram, a cantora estava inconsciente. "Os amigos agiram com muita rapidez e salvaram a vida dela", frisou a fonte não identificada.

Segundo a revista People, a cantora deixou  este fim de semana a clínica de desintoxicação em Los Angeles, indo para a Chicago para continuar o seu tratamento.

Ao E! News, fontes próximas da artista frisaram que a artista sabe que tem um longo caminho pela frente. "Ela vai estar em reabilitação durante vários meses e está a fazer um programa extensivo para garantir que recebe a ajuda que precisa", revelou.

Este fim de semana, de acordo com a People, a cantora recebeu apoio de um psiquiatra especializado em  de saúde mentais e em tratamentos contra o vício em álcool e drogas.

No final de junho, dias antes de atuar no Rock in Rio Lisboa, no Parque da Bela Vista, Demi Lovato lançou o tema "Sober", onde pede desculpa por não estar sóbria. A artista cantou pela primeira vez a canção ao vivo em Lisboa.

Em "Sober", a cantora fala sobre a sua batalha para tentar permanecer sóbria, desde 2012. A letra centra-se nos problemas que tem com o álcool e as drogas.

Em 2013, a norte-americana foi internada no CAST Centers para tratar a sua dependência de álcool e drogas e curar um distúrbio alimentar e uma depressão.

No ano passado, Demi Lovato relembrou a sua luta contra dependência de drogas durante um evento da Brent Shapiro Foundation for Drug Prevention."É incrível ser homenageada por estar sóbria porque isso é algo que decidi fazer por mim, e isso era uma coisa que precisava de fazer por mim e ser reconhecida por isso é incrível", afirmou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.