No espetáculo, é possível encontrar Ricardo Ribeiro, Hermínia Silva, Raquel Tavares ou Carlos do Carmo, sendo que o fado está presente tanto na banda sonora como na própria dramaturgia da peça, disse à agência Lusa a atriz Ana Bárbara Queirós.

O espetáculo, que vai estar na Oficina Municipal do Teatro (OMT), fala de uma "história de amor mal resolvida", cuja espinha central da narrativa se centra no "Fado Falado", de João Villaret, elucidou.

A peça "era para ser sobre amor, mas acabou por ser sobre a cicatriz que o amor deixa. Duas pessoas, com uma história mal resolvida, vão a um espetáculo, onde se encontram e decidem resolver tudo ali à frente de toda a gente", contou Ana Bárbara Queirós.

O espetáculo começou a ser criado depois de uma noite "numa casa de fados em Coimbra".

Nas letras das canções, os criadores da peça descobriram histórias, que por vezes até parecem entrelaçar-se e dar seguimento à narrativa da canção anterior.

Posteriormente, Ana Bárbara Queirós e Alexandre Oliveira decidiram visitar Lisboa, nomeadamente Alfama, e perceber "o ambiente do bairro", surgindo depois uma história que vai beber às canções, mas também às histórias das canções e às dos seus intérpretes.

"Triste Sina de uma Coisa Feliz" vai estar em exibição de quinta-feira a sábado, pelas 21:30, na OMT, em Coimbra.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.