Little Richard, uma das maiores estrelas da história do rock, morreu aos 87 anos. A notícia foi confirmada este sábado, dia 9 de maio, pelo filho do músico, Danny Penniman, à revista Rolling Stones.

A causa da morte ainda não foi revelada. O artista tinha vários problemas de saúde, nomeadamente problemas na anca e várias mazelas resultantes de um ataque cardíaco e de um enfarte.

Nascido na Georgia a 5 de dezembro de 1932, Richard Wayne Penniman, anunciou o seu afastamento dos palcos em 2013, depois de festejar 80 anos. O músico foi eleito pela revista Rolling Stone como o 8.º maior artista de música de todos os tempos.

Little Richard adotou o seu nome artístico em 1947, altura em que começou a ganhar notoriedade como músico - na época, muitas estrelas do R&B e Blues usavam o "Little" como nome artístico. O músico confessou que também estava cansado de ouvir as pessoas a pronunciarem o seu nome de baptismo (Richard Wayne Penniman) de forma errada.

 Little Richard

A aventura do artista norte-americano começou no final dos anos 1940. Em 1951, Little Richard assinou o seu primeiro contrato com a RCA, onde gravou vários álbuns, mas a sua fama construiu-se sobretudo à volta das extravagantes atuações em palco.

Ao longo da carreira, o músico conquistou o mundo com grandes hits, começando por "Tutti Frutti", em 1956, e passando por "Long Tall Sally", "Rip It Up" , "Lucille" ou "Good Golly Miss Molly".

Protagonista do ritmo conduzido por guitarras elétricas, o músico considerava que o nascimento do rock tinha acontecido na época do lançamento do clássico "Tutti Frutti". "Acredito que esse será o meu legado, pois, quando eu comecei no show business, não havia nada parecido com o rock n’ roll", afirmou, em entrevista ao El País.

Com uma voz particular, que ia do grave ao falsete, Richard conquistou a atenção do público e tornou-se numa inspiração para vários artistas, como os Beatles, que gravaram uma versão de "Long Tall Sally", Elton John, Elvis Costello ou os Scorpions. Já David Bowie contou que ao ouvir pela primeira vez "Tutti Frutti", sentiu que ouvir a voz de Deus.

A sua influência sobre várias gerações foi considerável, tendo sido ainda reconhecido como modelo por Buddy Holly, Jerry Lee Lewis ou Elvis Presley. Beatles e os Rolling Stones chegaram a servir de bandas de abertura dos seus espetáculos.

O seu estilo - maquilhagem carregada e roupas extravagantes - e a presença rebelde e excêntrica em palco também serviram de exemplo para vários artistas, nomeadamente para Price. "Eu já vestia púrpura muito antes de ti", chegou a brincar Little Richard.

Foi também de sua autoria uma das mais conhecidas expressões do Rock-and-Roll: “A-wop-bop-a-loo-lop-a-lop-bam-boom!”.

Em 1995, Litte Richard confessou à revista Penthouse que era homossexual, embora há três anos, numa outra entrevista tenha dito que considerava a homossexualidade “contrária à natureza”.

“Nunca conheci um artista de R&B tão extrovertido, tão selvagem e tão barulhento”, disse Chris Morris, musicólogo, no dia da morte de Little Richard.

Na sua conta no Instagram, o guitarrista Kelvin Holly lamentou a morte de Little Richard.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.