O compositor, um dos nomes mais importantes da música brasileira, morreu na sua casa, no Rio de Janeiro, revelou o seu filho João Marcelo Gilberto, citado pelos media brasileiros.

João Marcelo Gilberto anunciou a morte do pai na rede social Facebook, enaltecendo "a sua luta nobre" e a tentativa de "manter a dignidade", apesar de ter perdido "a sua autonomia".

O cantor e compositor, considerado o precursor do género musical bossa nova e grande responsável pela sua disseminação pelo mundo, vivia arruinado e em solidão no Rio de Janeiro.

Nascido em 1932 no estado brasileiro da Bahia, nordeste do país, João Gilberto Pereira de Oliveira ficou mundialmente conhecido como um dos pais da bossa nova, um estilo musical derivado do samba e com influências do jazz, que surgiu no fim da década de 1950 pelas mãos do próprio, de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e de jovens cantores e compositores da classe média do Rio de Janeiro.

Em março de 1959, Gilberto lançou o álbum "Chega de Saudade", considerado por muitos o marco inicial da bossa nova, abrindo caminho para um novo estilo, fazendo uso apenas da voz e do violão.

Um ano depois, lançou "O Amor, o Sorriso e a Flor", contendo a célebre canção "Samba de Uma Nota Só" e em 1962 dividiu o palco com Vinícius de Morais, Tom Jobim e o grupo vocal Os Cariocas.

João Gilberto

Apresentou-se no Festival de Bossa Nova, no Carnegie Hall de Nova Iorque, cidade onde fixou residência durante anos e onde lançou vários discos de sucesso.

Com a parceria com Stan Getz, o disco "Getz/Gilberto", que inclui o tema "Garota de Ipanema", recebeu um Grammy de melhor álbum em 1965.

Os últimos discos de João Gilberto foram "João, Voz e Violão" (2000), pelo qual foi distinguido com outro Grammy na categoria 'Best World Music Álbum', e "João Gilberto in Tokyo" (2004), segundo o portal de notícias UOL.

No entanto, e apesar de ser um dos artistas mais conceituados no Brasil, João Gilberto encontrava-se afastado dos palcos há mais de uma década.

A última vez que João Gilberto pisou os palcos foi em 2008, por ocasião das comemorações dos 50 anos da bossa nova. Houve, nessa altura, uma expectativa de que o artista voltasse a atuar em novembro de 2011, numa digressão a decorrer no Brasil, intitulada "João Gilberto 80 anos - Uma Vida Bossa Nova".

No entanto, por motivos de saúde do músico, a primeira apresentação, que seria em São Paulo, viria a ser cancelada, assim como os restantes espetáculos agendados.

Entre suas muitas canções antológicas destacam-se "Desafinado", "Garota de Ipanema", "Chega de saudade", "Rosa Morena", "Corcovado" e "Aquarela do Brasil".

"João mudou para sempre a música do mundo. Ele ensinou delicadeza ao Brasil, trouxe a modernidade. É uma perda irreparável", reagiu em comunicado a cantora Gal Costa ao anúncio do falecimento.

À altura de sua genialidade, a vida para João Gilberto nunca foi fácil. O seu perfeccionismo aproximava-se a obsessão neurótica. O seu lado excêntrico e a sua fobia social — viveu recluso durante anos — eram tão conhecidos como o seu talento.

Brazilian musician Joao Gilberto, 77, performs during his presentation late at night on August 24, 2008 at the Teatro Municipal in Rio de Janeiro. Joao Gilberto, considered the
créditos: AFP

"A importância dele é incalculável porque ele foi a principal voz do movimento musical brasileiro mais conhecido do mundo e foi revolucionário quase que involuntariamente", avaliou à AFP Bernardo Araujo, crítico de música do jornal O Globo.

"Ele foi, pelo menos no Brasil, o primeiro cantor que não precisou de um vozeirão para cantar. Ele cantava baixinho, como um sussurro, com um violão virtuoso de acompanhamento", acrescentou o crítico.

"Tristeza não tem fim"

Ao longo de vários anos, João Gilberto viu-se envolvido em um conflito entre dois de seus três filhos, João Marcelo e Bebel Gilberto, também músicos, e a sua última mulher, Claudia Faissol, uma jornalista 40 anos mais nova que ele e mãe da sua filha adolescente.

Bebel e João Marcelo acusam Claudia Faissol de se aproveitar da fraqueza do pai e provocar a sua ruína.

Sinalizando essas tensões, na sua mensagem no Facebook, João Marcelo escreveu este sábado: "Agradeço à minha família [o meu lado da família] por estar lá para ele".

No final de 2017, Bebel Gilberto obteve a tutela do pai, quando este já não podia cuidar da sua saúde e das suas finanças devido à fragilidade física e mental.

"Gostaria que ele tivesse um final de vida feliz e tranquilo", disse João Marcelo, filho do casamento de João Gilberto com a cantora Astrud Gilberto, à revista Veja em abril do ano passado.

Bebel nasceu do seu segundo casamento, com a cantora Miúcha, que morreu em dezembro do ano passado.

João Gilberto viu-se obrigado a abandonar o seu apartamento porque não pagava o aluguer há meses. Desde meados de 2008 passou a morar numa casa alegada,ente emprestada pela empresária Paula Lavigne, ex-mulher de Caetano Veloso.

A maioria dos brasileiros viram João Gilberto pela última vez num vídeo em 2015, onde apareceu muito magro e de pijama a cantar "Garota de Ipanema" para a neta, acompanhado do seu violão.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.