Ao jornal espanhol, o músico português, que venceu o Festival Eurovisão da Canção em 2017, recordou que enfrentava problemas de saúde quando participou no concurso.

"As pessoas invadiam a minha privacidade no hospital. Os jornalistas entravam, queriam fotos e entrevistas… era uma loucura", contou. "Depois passou, porque com saúde já não interesso tanto", acrescentou Salvador Sobral.

"[Agora] Estou numa fase de tranquilidade, mesmo que não cobre o que cobrava em 2017. Felizmente, o dinheiro dá-me na mesma, visto que nunca me faltou", confessou o cantor.

O novo álbum é constituído por 13 canções, uma em espanhol e duas em inglês, todas de autoria de Salvador Sobral e música de Leo Aldrey, com exceção de "Fui Ver Meu Amor", com letra de Luísa Sobral, e "Só Eu Sei", uma letra da atriz belga Jenna Thiam, contando com várias colaborações como Sílvia Pérez Cruz, nos "coros mágicos" de "That old Waltz".

Salvador Sobral conta, neste disco, com a colaboração dos músicos Abe Rábade (piano), André Santos (guitarra e rajão), André Rosinha (contrabaixo), Bruno Pedroso (bateria) e também Leo Aldrey (teclados e ambientes sonoros e piano vertical em dois temas, "Mar de Memórias" e "Só Eu Sei").

"BPM" é o 3.º álbum de Salvador Sobral, que em 2016 publicou "Excuse Me" e no ano seguinte venceu o Festival da Eurovisão da Canção com o tema "Amar pelos Dois".

Em março de 2019 publicou o seu segundo álbum, "Paris, Lisbon", que o levou a uma digressão pela Europa. Paralelamente, desenvolveu inúmeros projetos que abrangeram diferentes universos musicais e de distintas formações.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.