Um ano depois de ter atuado com a Orquestra Jazz de Matosinhos na Casa da Música, no Porto, Sérgio Godinho apresenta o mesmo espectáculo com esta formação, dirigida por Pedro Guedes, no sábado, no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa.

Com mais de uma dezena de instrumentistas, a orquestra fez arranjos originais para o repertório de Sérgio Godinho e com a participação dele, sobre canções como "O primeiro dia", "Com um brilhozinho nos olhos" e "Liberdade".

"As minhas canções são muito plásticas, adaptam-se a diferentes cores sonoras. E, no fim de contas, a canção é muito respeitada, o âmago da canção é respeito, de maneira que não há uma desconstrução das canções. Simplesmente há uma cor ou cores sonoras", disse Sérgio Godinho há um ano, aos jornalistas, quando ainda ensaiava o espectáculo para a Casa da Música.

A Orquestra Jazz de Matosinhos, criada em 1999, fez o convite para trabalhar com Sérgio Godinho depois de já ter feito colaborações semelhantes com artistas como Maria Rita, Mayra Andrade e Manuela Azevedo, dos Clã.

À boleia desta apresentação em Lisboa, e inserido no programa educativo do São Luiz, Sérgio Godinho fará, nas tardes de sábado e de domingo, dois concertos pensados para os mais novos, público para quem o músico também já compôs.

Nestas duas sessões, para maiores de seis anos, Sérgio Godinho estará acompanhado de Nuno Rafael (guitarras e percussão) e João Cardoso (teclado e voz).

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.