Até sábado, o Centro Cultural Vila Flor vai receber atuações de nomes como Jacco Gardner (que tem a seu cargo a abertura do evento), Violetta Zironi, Julia Holter com Tashi Wada Group, entre outros, para além dos nacionais The Happy Mess, Vaarwell, Holy Nothing ou The Black Mamba.

Aquando da apresentação do evento, no final de março, o diretor artístico do festival, Rui Torrinha, disse que o certame contará com um total de 29 concertos e tem como objetivo "estender-se a toda a cidade", sendo “um festival da cidade e do território”.

Segundo Rui Torrinha, este é um festival assente em três 'P': Processo (residências artísticas), Pensamento (conferências) e Produto (Concertos).

“Ao longo dos quatro dias do evento, a dimensão profissional do pensamento desta 6.ª edição alinha 14 conferências - incluindo os painéis anuais de agentes e festivais, este ano com o CMW - Canadian Music Week, o BIME - Bilbao Internacional Music Experience, que vem a Portugal para um anúncio especial com a WHY Portugal, e o Mastering the Music Business Bucareste”, lembra a organização em comunicado, acrescentando que também os festivais Eurosonic e o SXSW vão estar presentes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.