Esta terça-feira, 10 de novembro, o comentador Pedro Arroja apelidou as deputadas do Bloco de Esquerda de “meninas esganiçadas”, sublinhando que "não queria aquelas mulheres nem dadas". Estas declarações foram feitas no decorrer do “Jornal Diário” do Porto Canal.

Depois das afirmações do comentador terem incendiado as redes sociais, o Bloco de Esquerda enviou uma carta a Júlio Magalhães, diretor do canal, na qual pede que seja emitido “de imediato um pedido de desculpas formal”.

Na carta divulgada no site Esquerda.net, o partido sublinha que as declarações de Pedro Arroja “levantam perplexidade pelo caráter ofensivo e misógino” .

“É de relembrar que a desigualdade de género mata. Mais de quarenta mulheres são assassinadas pelo seu companheiro e ex-companheiro todos os anos em Portugal, um flagelo que não merece qualquer complacência ou aparente inocência em comentários públicos. Por esta razão o Bloco de Esquerda declara o seu repúdio pelas declarações do Dr. Pedro Arroja e pelo não distanciamento da direção do Porto Canal”, acrescenta o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na carta enviada ao Porto Canal.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.