Na emissão desta terça-feira, dia 28 de abril, de "Tubo de Ensaio", da TSF, Bruno Nogueira analisou a estreia da nova edição do "Big Brother". O reality show regressou à TVI no passado domingo, dia 26, e é apresentado por Cláudio Ramos

"No domingo, a TVI estreou mais uma edição do 'Big Brother'. É mesmo o que me está a apetecer ver... pessoas obrigadas a estar fechadas numa casa. É o fim daquelas frases feitas do  'Big Brother', do género: 'ah, vocês sabem lá o que é estar fechados numa casa 24 horas/ 24 horas. Isso para nós agora é peaners. Escusam de vir com choros que já ninguém vos liga", começou por frisar Bruno Nogueira na rubrica de humor da TSF.

Na rubrica, Bruno Nogueira analisou ainda a prestação de Cláudio Ramos. "Eu confesso que espreitei aquilo e, para começar, acho que o Cláudio Ramos é um erro de casting porque ele a apresentar o 'Big Brother' faz tanto sentido como meter o Pinóquio a fazer o 'Polígrafo', da SIC, ou o Marques Mendes a relatar a NBA. Cheira-me que o Cláudio vai ser a primeira pessoa a abandonar o programa", gracejou.

"Comparar a Teresa Guilherme a apresentar o 'Big Brother' com o Cláudio, é o mesmo que comparar uma ceifeira debulhadora com uma tesoura de poda. A Teresa, só ontem [no domingo], já tinha conseguido casar seis concorrentes e provocar o divórcio a outros dois. O Cláudio, no máximo, consegue pôr um concorrente a fazer um coração com as mãos", sublinhou o humorista, lembrando que não houve trocadinhos: "Não houve um trocadilho de natureza sexual, lamentável. Foi como passar de uma música do Quim Barreiros para os Madredeus. Os trocadilhos do teleponto da Teresa faziam bem à ciática".

Em "Tubo de Ensaio", Bruno Nogueira também comentou os novos concorrentes do reality show da TVI. "O que vale é que os concorrentes continuam a ser tão azeiteiros como eram todos os outros. Aliás, em vez de uma casa, já estava na altura daquela gente ser fechada num lagar", defendeu.

"Desta vez a TVI quis ir mais longe e avisou que vinha lá circo porque vai fechar na mesma casa um homofóbico e dois gays. Que bonito, eu julgava que a homofobia era proibida. É pena não terem posto três skinheads e dois negros", frisou.

"O que mais me impressionou foi eles saberem os números de um a cinco. Aposto que já é a telescola a funcionar", rematou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.