"Bem-vindos aos Pand-Emmys", disse Jimmy Kimmel no arranque da cerimónia dos Emmys, que decorreu no gigantesco e praticamente vazio Staples Center, em Los Angeles.

Para o arranque da cerimónia, a organização sincronizou imagens da edição de 2019 com o monologo inicial do apresentador. No final do discurso de abertura, Jimmy Kimmel frisou que, obviamente, estava sozinho e as luzes da sala acenderam-se.

"Claro que não temos uma audiência. Este não é um comício #MAGA [ acrónimo para o slogan 'Tornar a América Grande Outra Vez',de Donald Trump], são os Emmys", frisou. "Estou sozinho aqui, como no baile de finalistas", gracejou.

Veja a abertura da cerimónia:

Nas primeiras filas foram colocados cartazes com as fotografias dos nomeados. Entre as figuras em cartão estava um 'intruso', Jason Bateman. O ator esteve presente no arranque da cerimónia, mas abandonou a sala assim que Jimmy Kimmel exigiu gargalhadas.

No arranque da gala, Jennifer Aniston - cumprindo sempre o distanciamento social - também marcou presença no Staples Center, anunciado o primeiro vencedor da noite.

Na cerimónia, equipas de filmagem estiveram a acompanhar 138 estrelas, em 114 locais diferentes em dez países: um desafio para este tipo de cerimónias que são transmitidas em direto.

"Como vamos conseguir este ano? Não sei",  admitiu Jimmy Kimmel, apresentador dos Emmys, que este ano decorreu em formato virtual com câmaras que transmitiram a emissão em direto a partir de centenas de lugares do mundo, devido à pandemia.

Para a indústria, os Emmys foram um teste perfeito rumo à temporada de prémios de 2021 de Hollywood, que já foi adiada.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.