A Netflix teve um lucro líquido quase duas vezes maior no segundo trimestre do que no mesmo período de 2020, mas o resultado, divulgado esta terça-feira, não agradou ao mercado, que vê a plataforma de streaming a perder espaço para a concorrência.

A empresa encerrou o trimestre com 209 milhões de subscritores (mais 1,5 milhões, principalmente fora dos EUA e Canadá) e faturou 7,3 mil milhões de dólares (+19%), com lucro líquido de 1,35 mil milhões. As ações caíram 1,5% em Wall Street nas negociações eletrónicas após o encerramento.

"A Netflix parece ter atingido a saturação do seu mercado nos Estados Unidos", aponta Eric Haggstrom, da eMarketer.

Embora tenha podido aumentar preços e receita mesmo com a concorrência cada vez maior de serviços mais baratos, "a plataforma perdeu fatias significativas do mercado para a Disney", explica.

A disputa tornou-se feroz com empresas como Amazon Prime Video, Disney+, Apple TV+, HBO Max e Peacock, da NBCUniversal.

A Netflix já anunciou que irá diversificar-se e contratar um responsável para a área de videojogos.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.