E se a venda de canábis fosse legal no Brasil? Este é o ponto de partida de "Pico da Neblina", a nova produção brasileira original da HBO Latin America, que chega esta segunda-feira, dia 5 de agosto, ao serviço de streaming. A série, que se passa numa São Paulo ficcional onde a 'erva' foi legalizada, conta com dez episódios, cada um com uma hora de duração.

"Na primeira sequência vamos ver a canábis ('maconha' ou 'erva') a ser legalizada no Brasil e aí apresentamos o nosso protagonista, o Biriba, que é um pequeno traficante que vende 'erva' e que vende muito bem. Ele é um excelente vendedor e com muitos clientes... só que ele vai ter problemas: o que ele faz melhor, que é vender canábis, vai começar a ser legal. O dilema da série é logo apresentado na primeira cena do primeiro episódio. Depois vamos acompanhar as decisões que ele vai tomar, o que vai acontecer com ele e com as pessoas à sua volta", conta o realizador Francisco Quico Meirelles, filho do cineasta Fernando Meirelles, ao SAPO Mag.

VEJA O TRAILER:

Todos os episódios centram-se em Biriba (Luis Navarro), um jovem traficante de São Paulo que decide deixar para trás uma vida de crime e usar a sua experiência na matéria para vender legalmente o produto, juntamente com o seu inexperiente sócio e investidor, Vini (Daniel Furlan). "Biriba terá que lidar com o peso e as pressões da sua vida passada, incluindo a relação com o seu melhor amigo Salim (Henrique Santana), que decide continuar a levar uma vida de crime", conta a HBO.

"O ponto de partida foi uma ideia que surgiu numa conversa de amigos da faculdade. O Cauê Laratta, guionista da série, é meu amigo da faculdade e ele sugeriu a ideia: 'e se contássemos a história de um 'cara' que era traficante depois da 'erva' ser legalizada no Brasil?'. Era só isto a ideia, começámos a desenvolver tudo e apresentámos à HBO", relembra Quico Meirelles, frisando que o serviço de streaming "gostou muito da ideia da série".

Pico da Neblina

Para avançar com a história de "Pico da Neblina" foram precisos meses de investigação. "Fizemos muitas pesquisas sobre os modelos de legalização que existem em todo o mundo e qual seria o modelo que poderia entrar em vigor aqui no Brasil. Achámos que o modelo norte-americano, que é baseado no mercado livre, seria o que chegaria ao Brasil. A partir aí, fizemos um exercício de futurologia - tentámos imaginar o que poderia acontecer com todos os interessados neste mercado", conta o realizador.

"Recebemos centenas de séries por ano e queremos que marquem golos connosco. Ficámos na defesa quando chega a proposta e queremos que marquem um golo. E o Quico marcou um grande golo", frisa Roberto Rios, responsável pela HBO Latin, ao SAPO Mag. "A série tem uma proposta atrevida porque abre portas a um discussão bastante interessante. Também gostámos das personagens. O Biriba é uma personagem com a qual criamos facilmente uma ligação - o trabalho do Luis Navarro como ator foi incrível", acrescentou. "Ele está aqui ao lado e ficou com vergonha, agora", brinca Roberto Rios.

Para Luis Navarro, que veste a pele do protagonista, Biriba é "um herói brasileiro". "É o 'cara' que quer cuidar da família. Falei com toda a equipa para tentarmos dar força à personagem - porque é que este rapaz não foi para a faculdade? Isso dá a ideia de uma pessoa mais culta. É camaleão ali no meio", descreve em conversa com o SAPO Mag.

"Tive alguns amigos que foram para a vida do crime, eu estudei. Dentro da minha observação, consegui analisar e trazer para a personagem. É uma realidade próxima, mas afastei-me. Mas quando voltei para São Paulo, andei na rua e analisei as pessoas... como se vestiam, como falavam. São coisas muito características de São Paulo", acrescenta.

A série conta também com as participações da atriz e cantora Leilah Moreno e dos atores, Teca Pereira, Bruno Giordano, Sabrina Petraglia, Maria Zilda Bethlem, entre outros. Do elenco fazem ainda parte 18 atores escolhidos por Quico Meirelles e Fernando Meirelles entre 2600 jovens, através de um anúncio online para aspirantes a atores em início de carreira, que os incentivava a gravar um vídeo com o próprio telemóvel. Nascido e criado na periferia da Zona Leste, o ator Henrique Santana foi um dos que respondeu ao anúncio.

Pico da Neblina

"Nesta série, apostamos em atores que conhecessem mais a realidade. Isso trouxe uma autenticidade maior para as personagens", frisa Quico Meirelles.

A produção original da HBO Latin America tem realização geral de Quico Meirelles, também responsável pela realização de episódios com Fernando Meirelles, Luis Carone e Rodrigo Pesavento. "Pico da Neblina", é produzida por Luis F. Peraza, Roberto Rios e Eduardo Zaca da HBO Latin America Originals e Andrea Barata Ribeiro, Bel Berlinck e Fernando Meirelles da O2 Filmes. O guião é de Cauê Laratta, Chico Mattoso, Marcelo Starobinas e Mariana Trench.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.