O anúncio do programa com duração de cinco minutos que terá lugar diário no primetime da TVI foi feito também em primetime durante o noticiário da noite desta segunda-feira, em jeito de comunicado ao país.

Explicou o humorista que o objetivo do programa é «aprofundar melhor as notícias» e «manter o cerco aos portugueses». Apesar de ser uma das caras do «Governo Sombra», ao lado de Pedro Mexia e João Miguel Tavares, na TVI24, Ricardo Araújo Pereira não tinha presença regular num canal generalista desde a série de programas «Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios», transmitida na SIC, a propósito das legislativas e autárquicas desse ano.

Para além do «Governo Sombra», Araújo Pereira tem também atualmente o programa diário «Mixórdia de Temáticas», na Rádio Comercial, e assina uma crónica semanal para a revista Visão.

«Melhor Que Falecer» terá convidados, que poderão pontualmente ser os restantes membros dos Gato Fedorento, e momentos passados em exteriores. «Agora, tenho que convencer as pessoas a virem ao programa. Estou a tentar seduzir pessoas», explicou o humorista no seu comunicado, acrescentando que o programa tratará «grandes temas, como o humor», e «pequenos temas, como as etiquetas da fruta ou Passos Coelho».

Para além das emissões diárias de segunda à sexta, «Melhor Que Falecer» terá direito a um compacto na TVI24, ao fim de semana.

Em 1992, a agora figura de peso do humor nacional, começou a sua carreira como jornalista na TVI. Diz recorrentemente em entrevistas que era o «pior jornalista do mundo» e agora volta à casa que o lançou, ainda que numa profissão diferente da que tem hoje.

A data de estreia de «Melhor Que Falecer» ainda não está fechada mas será em meados de abril. O programa já tem uma página de Facebook, que conta já com mais de 18 mil likes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.