Com a atenção dispersa por tantos projetos, era uma questão de tempo até Ridley Scott começar a fazer opções. E uma delas foi anunciada numa entrevista à publicação Variety: não vai realizar a sequela de «Blade Runner - Perigo Iminente».

Ainda assim, depois de muito trabalho com Hampton Francher, co-argumentista do seu filme de de culto de 1982, mantém-se a intenção de avançar: «Falámos bastante sobre o que podia ser e chegámos a uma história narrativa em três partes bastante forte e faz tudo sentido em relação à forma como se relaciona com o primeiro», explicou à revista.

Scott não adiantou nada sobre quem pensa que o pode substituir, embora esse processa esteja bastante adiantado, mas o envolvimento de Harrison Ford, que participava no original como o detetive Rick Deckard, não está em causa: «O Harrison é parte muito integrante», prometeu o realizador, «mas, na verdade, é sobre encontrá-lo; ele chega na terceira parte».