A Minho Film Commission vai começar este mês, durante o Festival de Cannes, em França, a promover o território como destino de filmagens internacionais, disse hoje à Lusa o coordenador da estrutura, Rui Bandeira Ramos.

"A Minho Film Commission vai estar em Cannes entre 17 e 23 de maio naquela que é a primeira presença oficial num festival. […] Já temos um conjunto de marcações e conversas com produtores internacionais para iniciarmos o processo de promoção deste território como destino de filmagens internacionais", afirmou o responsável.

Rui Bandeira Ramos referia-se à participação no Mercado do Filme em Cannes, em articulação com a estratégia promocional do PIC Portugal, do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

A Minho Film Commission foi formalmente constituída em janeiro e já está registada no ICA.

No ‘site’ do ICA podem encontrar-se, além da Minho Film Commission, outras estruturas idênticas como as de Lisboa, Porto, Algarve, Alentejo e Ribatejo, Centro, Açores ou Madeira.

Rui Bandeira Ramos explicou que o "trabalho de constituição da Minho Film Commission foi iniciado há cinco anos", tendo sido responsável, nesse período, "pela exibição, no território de um conjunto de filmes", apontando como exemplo “Os Maias”, de João Botelho.

"Com esta nova dinâmica temos capacidade e condições para ter uma estratégia. […] Vamos apresentar-nos já constituídos e preparados para poder responder às diversas solicitações que têm surgido", reforçou.

A Minho Film Commission abrange um total de 24 concelhos, visando atrair produções cinematográficas internacionais para o território.

A estrutura dinamizada pela Associação Cinematográfica Olho de Vidro, com sede em Guimarães, integra o projeto-âncora Marketing, Comunicação e Internacionalização, da Estratégia de Eficiência Coletiva (EEC) PROVERE Minho Inovação, aprovado pelo programa comunitário Norte 2020.

Esta EEC faz parte do Consórcio Minho Inovação que engloba as três Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Cávado e Ave.

A missão da nova estrutura passa por marcar presença "nos principais mercados internacionais", como Berlin, Cannes, Busan e São Paulo, em colaboração com o ICA.

A "promoção junto das principais agentes de produção internacional, associar condições para a aplicação do Fundo de apoio ao Turismo, Cinema e Audiovisual, dotado de um capital de 50 milhões de euros e organizar visitas internacionais de prospeção ao território", são outras das apostas da nova estrutura.

A Minho Film Commission pretende ainda fazer a "recolha, tratamento, organização e divulgação de cenarização e elementos característicos do território, através sítio web de visualização de vídeo e imagem estática, organizar e estruturar o território, através da fomentação da criação de Film Offices (organismos autárquicos) através de ações de formação e capacitação".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.