O festival Shortcutz Ovar vai exibir 30 curtas-metragens, distribuídas por nove sessões à quinta-feira, entre abril e junho, das 22:00 às 02:00, para permitir a sua visualização durante o período da pandemia de covid-19.

Em comunicado divulgado hoje (13), a organização deste festival informou que “decidiu disponibilizar em linha a programação de curtas-metragens da terceira temporada”, que decorreu entre janeiro e novembro de 2019, com a “exibição de 30 curtas-metragens”.

A primeira exibição desta iniciativa decorre na quinta-feira (16 de abril) com as 'curtas' John (de Rita Ornellas), Ensaio sobre a Morte (de Margarida Madeira) e Fidalga (de Flávio Ferreira).

Estas obras cinematográficas vão ser transmitidas num canal na plataforma YouTube gerido pela Ovar Cultura, ao longo de nove sessões, “entre abril e junho, sempre à quinta-feira”.

Os horários de exibição serão sempre entre as 22:00 e as 02:00.

O Governo declarou no dia 17 de março o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar por causa da pandemia.

A nota difundida explica que a organização do Shortcutz Ovar pretende “oferecer ao público da cidade [de Ovar] a possibilidade de rever os filmes ou descobrir a totalidade da programação”.

Contudo, desta forma a iniciativa “estende-se além das fronteiras do concelho”, ficando acessível para “todos os espetadores em Portugal” e “em qualquer ponto” do mundo.

“Através deste gesto rompemos a cerca, celebramos o cinema como espaço de liberdade e contribuímos para divulgar o espírito criativo das sessões Shortcutz, que acontecem em mais de uma dezena de cidades”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 117 mil mortos e infetou quase 1,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Dos casos de infeção, cerca de 402 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 962 mil infetados e cerca de 80 mil mortos, é o que regista o maior número de casos.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos e 16.934 casos de infeção confirmados.

Dos infetados, 1.187 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.