"Transformers: O Último Cavaleiro" terminou o fim de semana nos EUA com 45,3 milhões de dólares e 69,1 desde a estreia na quarta-feira.

Os valores correspondem às expectativas da indústria e dos analistas independentes, mas são os mais baixos desde os do primeiro título de 2007 e um grande passo atrás numa das sagas mais lucrativas do cinema.

A estreia de "Transformers 3", que também foi numa quarta-feira em 2011, chegou aos 162,6 milhões em cinco dias e 97,8 entre sexta e domingo.

O novo filme não deve fazer mais do que 130 milhões de dólares em toda a sua carreira comercial nos EUA, o valor mais baixo de toda a saga. Por comparação, "Transformers 4: Era da Extinção", o primeiro do realizador Michael Bay com Mark Wahlberg, rendeu 245,4 nos EUA em 2014, o que também já fora uma desilusão.

Com os americanos a mostrarem cansaço em relação a mais uma grande sequela a sair de Hollywood, a pressão agora está no mercado internacional, pois "O Último Cavaleiro" custou 217 milhões, sem contar com as despesas de marketing. E aí as notícias são melhores: as receitas chegaram aos 196,2 milhões.

Ainda sem números para Portugal, já se sabe que os maiores fãs da saga parecem estar agora na China: a estreia chegou aos 123,4, a maior de sempre de um título "Transformers" naquele país e a terceira maior de qualquer filme, apenas atrás dos dois últimos "Velocidade Furiosa".

Apesar da desilusão americana, o estúdio já prepara um filme baseado na personagem de Bumblebee para lançar no ano que vem e "Transformers 6" chegará em 2019.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.