Após o Tribunal da Grande Instância de Paris confirmar em maio a validade do contrato entre a Alfama Films Production, do produtor Paulo Branco, e o realizador Terry Gilliam, no projeto "O Homem que Matou Dom Quixote], o Tribunal de Londres decidiu a 5 de dezembro indeferir o pedido da Recorded Picture, do produtor Jeremy Thomas, da caducidade da opção sobre os direitos do argumento.

A informação foi avançada pelo Leopardo Filmes, também de Paulo Branco, que em comunicado salienta que a decisão "confirma que a Alfama Films Production está em plena posse dos direitos sobre o argumento e condena a Recorded Picture a reembolsá-la todos os custos judiciais."

O comunicado da produtora de Paulo Branco acrescenta ainda que os dois veredictos até agora conhecidos vão no sentido de que "a Alfama Films Production e a Leopardo Filmes são as únicas detentoras de todos os direitos sobre este filme com todas as consequências que daí resultam".

Não há reação oficial da parte de Terry Gilliam e das outras produtoras envolvidas nesta coprodução entre Portugal, Espanha, França, Bélgica e Inglaterra.

Este é mais um capítulo na disputa contratual entre Paulo Branco e Terry Gilliam, que em outubro de 2016, arrasou o português nas redes sociais, oficializando a quebra de confiança por este alegadamente não cumprir promessas relacionadas com o financiamento do projeto.

Apesar de a disputa contratual continuar nos tribunais, a rodagem acabou por avançar, com a coprodutora portuguesa Ukbar Filmes. O orçamento foi de 16 milhões de euros, dos quais 1,2 milhões de euros foram gastos no nosso país, salientou em maio a produtora Pandora da Cunha Telles.

Com argumento de Terry Gilliam e Tony Grisoni, "O Homem que Matou Dom Quixote" é uma transposição do conhecido romance de Miguel Cervantes para a atualidade. É um projeto de paixão que o realizador tentou fazer durante quase 20 anos e cujas filmagens chegaram a começar em 2000 com Johnny Depp. Um aclamado documentário, "Lost in La Mancha", de 2002, mostrou os infortúnios à volta da produção, desde doenças de atores a tempestades que arrasaram cenários, conflitos de agenda e problemas financeiros.

Nesta nova versão, o ator americano Adam Driver ("Star Wars: O Despertar da Força", "Paterson") encarna um publicitário que regressa a Espanha e encontra um homem que pensa que é D. Quixote, interpretado pelo britânico Jonathan Pryce. A atriz francesa de origem ucraniana Olga Kurylenko também faz parte do elenco.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.