O Festival de Cinema de Mar del Plata, que começa esta quinta-feira na Argentina, conta com três filmes portugueses em competição, e duas coproduções portuguesas na programação.

O Festival Mar del Plata é considerado um dos mais importantes da Argentina, cumprindo a 37.ª edição até 13 de novembro.

Na competição internacional estão "Lobo e Cão", de Cláudia Varejão, e "Trio em mi bemol", de Rita Azevedo Gomes. Na competição "Estados Alterados", está "Fogo Fátuo", de João Pedro Rodrigues.

"Lobo e Cão", premiado este ano em Veneza, foi rodado em São Miguel, nos Açores, onde a realizadora Cláudia Varejão tinha estado em residência artística, no Pico do Refúgio.

Filmado com elenco local, o filme mostra "como é que é ser jovem num território cercado pelo mar e em que, nestes contextos em particular, contextos com bastantes dificuldades económicas e sociais, a ideia de atingir outros lugares, outros conhecimentos, para concretizar o sonho, está mais comprometida", como contou a realizadora à Lusa em 2021.

"Trio em mi bemol", que teve uma primeira exibição este ano no festival de Berlim, é uma adaptação de uma peça de teatro escrita pelo cineasta francês Eric Rohmer, sobre um casal, divorciado, que se reencontra tempos depois. O filme é protagonizado por Rita Durão e Pierre Léon.

Dedicada a "novas formas narrativas e a linguagens cinematográficas inovadoras", a competição "Estados Alterados" conta com a comédia "Fogo Fátuo", de João Pedro Rodrigues, que tem acumulado prémios em festivais por onde tem circulado.

Protagonizado por Mauro Costa e André Cabral, "Fogo Fátuo" é sobre um jovem príncipe que quer ajudar o país a livrar-se do flagelo dos incêndios e que acaba por se apaixonar por um bombeiro.

A realizadora portuguesa Joana Pimenta e o brasileiro Adirley Queirós, que se conheceram há alguns anos neste festival argentino, apresentam o filme "Mato Seco em Chamas" na competição latino-americana.

"Mato Seco em Chamas" ficciona uma história protagonizada por mulheres - Léa, Chitara, Andreia, as gasolineiras de Kebradas - que dominam um negócio de extração de petróleo e revenda de combustível, numa favela na periferia de Brasília.

O filme, uma ficção impregnada de documentário, foi rodado ao longo entre 2018 e 2019 com os habitantes de Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, e perante um contexto social e político em que Lula da Silva estava preso e Jair Bolsonaro tinha acabado de ser eleito presidente do Brasil.

No programa "Autoras e Autores" do Festival de Mar del Plata estará "Pacifiction", do realizador espanhol Albert Serra, que conta com coprodução portuguesa pela Rosa Filmes, com que tem trabalhado regularmente.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.