Londres 1818: começo de um caso amoroso entre o poeta inglês John Keats, na altura com 23 anos, e Fanny Brawe, uma estudante expansiva sua vizinha. Irremediavelmente e intensamente envolvidos um com o outro, o jovem par amoroso embrenhou-se em sensações novas e muito poderosas, «Tenho a impressão de que me estou a dissolver», escreveu Keats a Fanny. Juntos navegaram por ondas de obsessão romântica, que se tornaram mais profundas à medida que os seus problemas aumentaram. Apenas a doença de Keats provou ser intransponível.

Os três últimos anos de vida do poeta britânico John Keats são vertidos para cinema em
«Bright Star», o mais recente filme de Jane Campion, que já não assinava uma película desde
«In the Cut - Atracção Perigosa», em 2003.

A cineasta oscarizada por
«O Piano» apresentou este filme pela primeira vez na Competição Oficial do último Festival de Cannes.

O filme é exibido hoje, às 22h15 no Centro de Congressos do Estoril.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.