O filme "Avó dezanove e o segredo do soviético", do moçambicano João Ribeiro, que adapta uma história do escritor angolano Ondjaki, está nomeado para cinco categorias dos Prémios Kisima de Música e Cinema de África, atribuídos no Quénia.

De acordo com a lista publicada no 'site' dos prémios, a longa-metragem está nomeada para Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Produtor, Melhor Ator Principal e Melhor Actriz Secundária.

O filme "Avó dezanove e o segredo do soviético" teve estreia mundial em fevereiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos, no Festival de Cinema Pan-Africano.

De acordo com a produtora portuguesa Fado Filmes, trata-se de uma coprodução entre Moçambique, Portugal e Brasil, e o elenco conta com três jovens atores como protagonistas, Keanu dos Santos, Caio Canda e Thainara Barbosa, aos quais se juntaram Anabela Adrianopoulos, Dmitry Bogomolov, Filimone Meigos e Flavio Bauraqui.

"Avó dezanove e o segredo do soviético" é uma adaptação do romance homónimo de Ondjaki, publicado em 2008, com o qual foi finalista do antigo prémio Portugal Telecom, e venceu o prémio brasileiro Jabuti, na categoria de literatura para jovens.

O cenário desta ficção, inspirada nas memórias de infância do autor, é Luanda, na década de 1980, nomeadamente o bairro da Praia do Bispo e as suas crianças, durante as obras de construção do mausoléu de Agostinho Neto, primeiro Presidente da República de Angola.

Numa nota explicativa, de apresentação da obra, o realizador moçambicano considera que este romance se lê como "um livro de aventuras" e tem "características muito peculiares, uma mistura de memórias de infância com fantasia onírica, um olhar sobre um momento da História recheado de pequenas estórias".

Depois da estreia em Los Angeles, o filme recebeu o prémio de Melhor Longa-Metragem de Ficção, no Plateau - Festival Internacional de Cinema da Cidade da Praia, em Cabo Verde, e foi selecionado para a Semana de Cinema Africano de Maputo, para o Festival du Film Panafricain de Cannes e para o Black International Cinema de Berlim.

Em 2021, o filme irá ser exibido no Festival de Cinema Africano de Nova Iorque, e no festival francês des Cinémas d’Afrique du Pays d’Apt.

"Avó dezanove e o segredo do soviético" contou com apoio financeiro do programa Ibermedia, da agência Ancine (Brasil) e do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), de Portugal.

João Ribeiro, nascido em Moçambique, em 1962, é autor de curtas e longas-metragens, tendo feito a estreia com "Fogata", em 1992, a partir de um texto de Mia Couto.

A anterior longa-metragem, "O último voo do flamingo", é também é uma adaptação de um romance de Mia Couto.

As votações para os Kisima de Música e Cinema de África encontram-se abertas em https://www.vote.kisimamusicfilmawards.africa/.

Os vencedores serão anunciados no domingo, 13 de dezembro de 2020.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.